Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2017
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Relatório final do IPMA descarta que trovoada seca tenha originado fogo

Meteorologistas dizem que as descargas elétricas só ocorreram depois de o incêndio ter começado.

Relatório final do IPMA descarta que trovoada seca tenha originado fogo
Notícias ao Minuto

14:49 - 05/07/17 por Carolina Rico

País Pedrógão Grande

Análise final do IPMA reitera que não há provas concretas de que o incêndio de Pedrógão Grande tenha começado com uma trovoada seca.

“Não registamos nenhuma descarga [elétrica] à hora do incêndio. Ocorreram duas descargas para o solo a 25 quilómetros do local indicado como início do incêndio e mais tarde, a oito ou 10 quilómetros do local, mas já a partir das 17h30” disse em conferência de imprensa Sandra Correia em representação do IPMA.

Ao contrário do que foi inicialmente avançado pelas autoridades, o fogo que consumiu 20.072 hectares de espaços florestais e que causou 64 mortos e mais de 200 feridos, pode não ter tido origem numa árvore atingida por um raio.

Contudo, conclui-se no relatório final apresentado esta quarta-feira que um 'downburst' registado na zona possa ter contribuído para a propagação das chamas.

Este fenómeno caracteriza-se pela formação de uma corrente de ar gerada por nuvens que chega até ao chão, onde se espalha em todas as direções e provoca ventos fortes, criando uma "espécie de furacão" tal como descreveram e filmaram os habitantes locais.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório