Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Jornal espanhol acusa Governo luso de "desastrosa gestão da tragédia"

Texto pretende descrever o dia de ontem, terça-feira, com todas as suas incidências e acaba por discorrer em críticas várias.

Jornal espanhol acusa Governo luso de "desastrosa gestão da tragédia"
Notícias ao Minuto

22:05 - 21/06/17 por Anabela de Sousa Dantas

País Pedrógão Grande

O jornal espanhol El Mundo publicou esta quarta-feira um artigo bastante crítico para com o Governo português e a forma como está a ser gerido o combate aos incêndios em Portugal, com incidência particular sobre o dia de ontem, terça-feira, quando foi avançada a falsa notícia da queda de um Canadair durante o combate às chamas.

O correspondente do jornal madrileno escreve que o dia “começou com otimismo e terminou no caos absoluto”.

“A evidente falta de coordenação entre as autoridades, tanto ao nível dos trabalhos de extinção, como também de comunicação com os meios de comunicação social, provocou um aluvião de críticas à gestão do desastre por parte do Governo e do primeiro-ministro António Costa, e em particular à ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, a menos de quatro meses das eleições legislativas em Portugal”, lê-se. Aqui um engano do jornalista, uma vez que se trata de eleições autárquicas.

Neste ponto, a entrada do texto já era particularmente assertiva, arriscando que “a desastrosa gestão da tragédia poderia pôr fim à carreira política do primeiro-ministro, António Costa”.

O jornal aponta ainda baterias ao facto da entrada de uma coluna de bombeiros galega ter sido vetada na fronteira, considerando que é “inexplicável” pois “os bombeiros portugueses reconheciam estarem a ser ultrapassados pelas condições no terreno” aquando da expansão do incêndio.

A ministra falou em excesso de voluntarismo: “O que acontece por vezes é que há pessoas com excesso de voluntarismo, que podem querer empenhar-se, sem ter qualquer tipo de enquadramento, nos teatros de operações. Ora isso não é aconselhável, nem para as equipas no terreno, nem para os próprios, que não conhecem o terreno onde vão operar”.

A história da falsa queda de um avião de combate aos incêndios é descrita como “uma grande confusão” por ter sido “inicialmente confirmado pelas autoridades portuguesas, que até reconheceram ter enviado uma equipa de resgate” e duas horas depois, para “surpresa absoluta”, desmentiram a notícia.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório