Meteorologia

  • 26 MAIO 2018
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 21º

Edição

Mais de 100 pessoas asseguram logística em Pedrógão Grande

Mais de 100 pessoas asseguram toda a logística de uma operação que conta com quase 1100 bombeiros a combater o incêndio que começou no sábado, em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

Mais de 100 pessoas asseguram logística em Pedrógão Grande
Notícias ao Minuto

07:29 - 20/06/17 por Lusa

País Proteção Civil

"São mais de 100 as pessoas na área da logística", disse à agência Lusa o comandante operacional da Proteção Civil, Vítor Vaz Pinto.

São estas pessoas que asseguram "a manutenção dos veículos, a reparação de avarias, a confeção e distribuição de alimentação e distribuição de combustível", contou.

Além da alimentação, é também assegurada uma máquina de café na zona do posto de comando, bastante concorrida, como se comprova pelo número de cápsulas já utilizadas que se encontram nos caixotes.

Segundo o comandante Vaz Pinto, a Câmara Municipal de Ansião "proporcionou condições excecionais para a logística da operação", garantindo ainda "duas áreas" para os operacionais descansarem.

É no posto de comando instalado em Avelar, no concelho de Ansião, que todo o plano estratégico de ação é desenhado para combater um incêndio que provocou pelo menos 64 mortos e mais de 130 feridos.

Numa sala modesta, na cave da Filarmónica Avelarense, os agentes da Proteção Civil reúnem-se e vão ajustando o dispositivo em função da evolução do incêndio e da sua velocidade.

"Há que garantir que todos os meios estão a desempenhar a sua missão nas melhores condições possíveis e em segurança", disse Vítor Vaz Pinto.

"Se articular mais de mil pessoas não é fácil, articular mais de mil pessoas de diversas organizações, em que cada organização tem a sua própria cultura, mais difícil se torna. Mas temos treino e alguns anos de experiência", sublinhou.

Apesar da complexidade da operação, o comandante Vaz Pinto assegurou que a articulação institucional e operacional "correu e está a correr bem".

O incêndio começou em Pedrógão Grande, no sábado à tarde, e alastrou depois aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

Este incêndio já consumiu cerca de 26.000 hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.