Meteorologia

  • 26 JUNHO 2017
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 23º

Edição

Marcelo reafirma empenho no combate ao terrorismo

O Presidente da República lamentou hoje a morte "prematura e trágica" de um militar português no Mali, na sequência de um ataque terrorista, e defendeu que a melhor homenagem será continuar o combate ao terrorismo.

Marcelo reafirma empenho no combate ao terrorismo
Notícias ao Minuto

14:57 - 19/06/17 por Lusa

País Presidente

"A morte prematura e trágica deste português, ao serviço da União Europeia, é um ataque aos valores democráticos em que todos acreditamos", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem publicada na página da Presidência.

O Presidente da República acrescentou estar seguro de que "a melhor homenagem" a prestar ao militar "será continuar firmes e determinados em combater o avanço do terrorismo, defendendo, valorizando e promovendo os valores democráticos da liberdade e do Estado de Direito em que se funda Portugal e a União Europeia".

Na mensagem, Marcelo Rebelo de Sousa apresentou "sentidas condolências" à família do militar, indicando que contactou pessoalmente a viúva e solicitou ao ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, que apresentasse pessoalmente as condolências aos familiares.

"Quero igualmente manifestar o meu pesar e solidariedade a todos aqueles que sentem com maior dor a perda abrupta do seu camarada e amigo", escreveu ainda Marcelo Rebelo de Sousa.

O Sargento-Ajudante Paiva Benido, 40 anos, casado e com duas filhas menores, era natural de Valongo e prestava serviço no Comando de Pessoal no Porto, integrando o contingente nacional na Missão de Treino da União Europeia no Mali, composto por 10 elementos, disse à Lusa fonte do Exército.

Um segundo militar português "saiu ileso deste ataque", que ocorreu no domingo pelas 16:00, no Hotel Le Campement Kangaba, nas imediações de Bamako, segundo um comunicado divulgado pelo Estado-Maior General das Forças Armadas.

Segundo o comunicado, o local onde ocorreu o ataque, Hotel Le Campement Kangaba, "é reconhecido e autorizado pela Missão de Treino no Mali como `Wellfare Center´, para convívio e repouso entre os períodos de atividade operacional dos militares que prestam serviço naquele país.

Um inquérito "no sentido de esclarecer as circunstâncias que envolveram o ataque terrorista em Bamako" já foi instaurado, adiantou o EMGFA.

Campo obrigatório