Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2017
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 19º

Edição

Prioridade é combate ao incêndio e identificação das vítimas

O primeiro-ministro defendeu hoje que a prioridade tem de ser o combate ao incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, que causou pelo menos 62 mortos, e a identificação das vítimas, admitindo que o número possa ainda subir.

Prioridade é combate ao incêndio e identificação das vítimas
Notícias ao Minuto

13:58 - 18/06/17 por Lusa

País António Costa

"Chegará o momento de apurar o que aconteceu", afirmou António Costa, à entrada de uma reunião na Câmara Municipal de Pedrógão Grande (distrito de Leiria), salientando que sábado foi "um dia de risco, com mais de 156 incêndios".

Para o primeiro-ministro, a prioridade tem de ser dada ao combate aos incêndios que estão ativos e à identificação das vítimas, tendo referido: "não só as encontradas, como as que porventura ainda iremos encontrar".

O chefe do executivo salientou ainda que existem zonas do terreno ainda inacessíveis devido ao incêndio que continua a lavrar com violência.

Por outro lado, destacou, há outras prioridades atualmente como prevenir o que poderá acontecer hoje à tarde -- com previsões de condições climatéricas semelhantes às de sábado --, e começar a trabalhar com os presidentes de Câmara.

"É isso que venho aqui fazer, para começar a dar a resposta às populações em termos de alojamento de emergência, em termos de assegurar rendimento, restabelecimento das produções e infraestruturas", afirmou António Costa, que será acompanhado nesta reunião pelo secretário de Estado da Segurança Social, pelo ministro da Agricultura e pelo ministro do Planeamento.

O primeiro-ministro aproveitou a ocasião para agradecer as manifestações de solidariedade que tem recebido por parte de toda a Europa e referir que já falou pessoalmente com todos os líderes partidários, para lhes disponibilizar a informação que o Governo possui.

"Quero sublinhar o grande sentido de unidade nacional com que o país está a enfrentar esta tragédia, de que não temos felizmente memória e para a qual temos de estar à altura de saber responder", disse.

Novamente questionado sobre as causas do incêndio, António Costa repetiu que "chegará o momento de os técnicos apurarem o que aconteceu".

"Concentremo-nos no que está ao nosso alcance", apelou, antes de entrar para a reunião.

Pelo menos 62 pessoas morreram no incêndio que atinge Pedrógão Grande e outros dois concelhos do distrito de Leiria desde sábado, disse hoje, cerca das 13:00, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório