Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

"País beneficiou muito da ação da nova presidente da Gulbenkian"

O antigo Presidente da República Cavaco Silva considerou hoje que o país beneficiou muito da ação da presidente da Fundação Calouste de Gulbenkian, Isabel Mota, que no Governo conseguiu mobilizar fundos estruturais que ajudaram à modernização de Portugal.

"País beneficiou muito da ação da nova presidente da Gulbenkian"

Isabel Mota tomou hoje posse como presidente da Fundação Calouste de Gulbenkian, tendo estado presente na cerimónia Cavaco Silva, que enquanto primeiro-ministro lhe entregou a pasta de secretária de Estado do Planeamento e do Desenvolvimento Regional, entre 1987 e 1995.

Em declarações aos jornalistas no final da cerimónia, o antigo chefe de Estado disse não ter "dúvidas que a fundação fica em boas mãos", considerando que Isabel Mota é "uma mulher inteligente, de grande competência, criativa e com capacidade de direção".

"O país muito beneficiou da ação que ela desenvolveu como secretária de Estado, conseguindo mobilizar para Portugal muitos fundos estruturais que ajudaram à modernização do país", enalteceu.

Tal como o antecessor de Isabel Mota, Artur Santos Silva, tinha referido, Cavaco Silva recordou que a nova presidente "esteve por de trás dos projetos que foram construídos nos últimos tempos na fundação e que ajudaram a projetar ainda mais a fundação no plano interno e externo e a melhorar as condições da sustentabilidade do país".

"É uma mulher extraordinária. Sinto um grande orgulho pelo facto de ter tido a colaboração de Isabel Mota quando desempenhei a função de primeiro-ministro", elogiou.

No discurso da cerimónia - que não estava previsto e foi feito a pedido de Isabel Mota -- o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou à nova presidente da Gulbenkian "os votos sinceros e amigos de todas as venturas no desempenho do seu cargo".

"Já aqui foi sublinhado pelo seu antecessor o conjunto de qualidades de caráter, de dedicação, de preocupação social, de rigor, de bom senso que legitimam as expectativas da sociedade portuguesa relativamente a esse mandato", sublinhou.

O Presidente da República considerou ser reconfortante "saber-se que este testemunho fundamental para o país se encontra em tão boas mãos".

Já a propósito da condecoração que Marcelo Rebelo de Sousa atribuiu a Artur Santos Silva - a Grã-Cruz da Ordem de Sant'Iago da Espada - Cavaco Silva disse que esta foi "muito merecida".

"Eu próprio o tinha condecorado com uma condecoração muito elevada e agora foi o reconhecimento da sua capacidade no campo cultural, dado que esta condecoração que lhe foi hoje atribuída é atribuída aqueles que deram um contributo importante no domínio cultural no nosso país e não há dúvida que Artur Santos Silva fez isso mesmo", recordou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório