Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 18º

Edição

A partir de amanhã, Marcelo junta alunos e escritores à conversa em Belém

O Palácio de Belém vai juntar, a partir desta semana, todas as terças-feiras, alunos de turmas dos vários níveis de escolaridade e escritores, à conversa, durante cerca de uma hora, sobre a leitura e a escrita.

A partir de amanhã, Marcelo junta alunos e escritores à conversa em Belém

Esta iniciativa do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, intitulada 'Escritores no Palácio de Belém", vai decorrer até 23 de maio, com a participação de 30 autores de obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura e de 30 estabelecimentos de ensino, públicos e privados, de todo o país.

Cada encontro juntará um escritor e duas turmas do mesmo ano e da mesma escola. "O Presidente vai participar, sempre que a agenda lho permita", adiantou à agência Lusa a escritora e antiga ministra da Educação Isabel Alçada, assessora do chefe de Estado para a Educação, que também vai protagonizar um dos encontros.

Os escritores Ana Magalhães, José Jorge Letria e Luísa Ducla Soares vão participar nos primeiros três encontros, com alunos do primeiro e segundo ciclos de escolaridade, nesta terça-feira, e Marcelo Rebelo de Sousa estará presente no último, marcado para as 14h00.

António Torrado, Isabel Minhós Martins, Rosário Alçada Araújo, Afonso Cruz, Isabel Zambujal, Miguel Sousa Tavares, Alice Vieira, Cristina Carvalho, Lídia Jorge, João de Melo, Kalaf, António Mota, Inês Pedrosa e José Fanha são outros dos autores convidados.

"O Presidente da República quis patrocinar uma iniciativa desta natureza para salientar bem como valoriza a leitura, o desenvolvimento da leitura e da escrita e a atividade de criação dos escritores", afirmou Isabel Alçada.

Esta é mais uma iniciativa de Marcelo Rebelo de Sousa que abre as portas do Palácio de Belém aos cidadãos e que promove a leitura. Em setembro do ano passado, o chefe de Estado promoveu uma 'Festa do Livro' inédita nos jardins palácio, que já prometeu repetir este ano.

Segundo Isabel Alçada, primeiro foram convidados autores com obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura e, elaborado um calendário, depois foram contactadas as escolas, que "reagiram com muito entusiasmo".

"As escolas inscreveram-se - escolas públicas e colégios particulares, foi um convite abrangente - e, com o apoio da Rede das Bibliotecas Escolares, foi escolhida a escola que viria cada dia", descreveu a assessora do Presidente para a educação, referindo que "a deslocação fica a cargo da escola".

"A Presidência faz o convite e organiza a sessão do encontro. E as escolas comprometem-se a organizar a vinda das crianças e a ler algum livro daquele escritor ou alguma história e a preparar algumas perguntas que as crianças queiram fazer quando vierem ao palácio conversar com o escritor", acrescentou.

Isabel Alçada destacou que, "depois do encontro com os escritores, as turmas que vêm ainda são acompanhadas pelo serviço educativo do Museu da Presidência da República e fazem uma visita aos jardins do palácio", considerando que isso pode suscitar "algum trabalho e reflexão sobre a história do próprio palácio, sobre a história de Portugal".

O programa 'Escritores no Palácio de Belém' conta com a colaboração da Associação Portuguesa de Escritores, da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, do Plano Nacional de Leitura, da Rede de Bibliotecas Escolares e da Sociedade Portuguesa de Autores.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório