INEM assegura funcionamento do dispositivo de emergência no Algarve

Redação, 30 nov - O funcionamento do dispositivo de emergência médica na região do Algarve não irá sofrer qualquer alteração durante o mês de dezembro, disse hoje à Lusa fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

© Global Imagens
País Saúde

"No mês de dezembro não vai haver qualquer alteração no funcionamento dos meios de emergência médica no Algarve", declarou a mesma fonte, acrescentando que o ajustamento do dispositivo de meios de emergência previsto para o mês de dezembro, em várias zonas do país, não abrange o Algarve.

PUB

Em causa estava a alegada incapacidade daquele instituto em garantir o funcionamento da ambulância sediada no Hospital de Faro, durante 20 noites, no mês de dezembro, devido à falta de tripulantes para operar naqueles turnos, situação que levou vários partidos políticos a pedirem explicações ao Governo.

Num comunicado enviado hoje à imprensa, um técnico de emergência pré-hospitalar do INEM no Algarve relata, por seu turno, que foram os trabalhadores que decidiram apresentar ao instituto uma proposta que lhes articulasse a escala para que conseguissem conciliar os turnos na ambulância de Olhão e de Faro, o que foi aceite pelo organismo.

De acordo com aquele técnico, desta forma, "os trabalhadores de Faro estarão a assegurar as três ambulâncias da região, a ambulância de emergência de Faro, a ambulância de recém-nascidos e ainda a ambulância de emergência de Olhão".

A questão foi levantada na passada quinta-feira pelos deputados algarvios do PSD Cristóvão Norte e José Carlos Barros, que exigiram "a intervenção urgente do Ministério da Saúde" para que fosse garantida a resposta de emergência médica no Algarve em dezembro.

Segundo os deputados sociais-democratas, a ambulância ficaria parada por falta de tripulantes, já que os 13 técnicos afetos ao equipamento seriam mobilizados para Olhão, face à insuficiência de recursos humanos, estimada "em cerca de 40 pessoas" para a região.

Também o Bloco de Esquerda (BE) pediu esclarecimentos ao Governo sobre a alegada paragem da ambulância de Faro, tendo mesmo chegado a solicitar uma reunião com o presidente do INEM.

Segundo o BE, a ambulância do INEM de Faro "assegura cerca de 250 saídas por mês, sendo a que tem mais atividade na região e integra o plano prévio de intervenção do Aeroporto de Faro, acionado quando existem acidentes ou aterragens de emergência".

Durante a Assembleia Municipal de Olhão, na passada quinta-feira, a bancada da CDU questionou também o presidente da Câmara sobre a situação.

O INEM tem atualmente em funcionamento 56 ambulâncias de emergência médica no continente, seis das quais na região do Algarve.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser