Dois mortos em derrocada. "Isto devia envergonhar-nos"

Acidente ocorreu ao final da manhã de segunda-feira, no centro de Lisboa.

© Global Imagens
País ACT

As lajes interiores de um prédio em remodelação, o número 41 da rua Alexandre Herculano, em Lisboa, desabaram ontem ao final da manhã, matando duas pessoas.

PUB

Os dois homens, de 51 e 56 anos, detalha a TVI, eram trabalhadores da construção civil. Naturais de Fafe, estavam em Lisboa há três meses ao serviço de uma construtora de Braga.

As causas do acidente ainda estão por apurar. Para já, sabe-se apenas que os dois homens perderam a vida ao ficarem soterrados sob os escombros da fachada interior do prédio que desabou.

Para o local foram mobilizados os Sapadores Bombeiros de Lisboa, a Polícia Municipal, a PSP e a Proteção Civil. Os trabalhos de remoção dos escombros, que confirmaram a existência de duas vítimas mortais, só terminaram ao final do dia.

Para o inspetor-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho este tipo de acidente não deveria acontecer, especialmente na capital do país.

“É extremamente preocupante que, no meio da cidade de Lisboa que é a capital de um país da União Europeia, morram duas pessoas a trabalhar”, começou por dizer aos jornalistas Pedro Pimenta Braz.

O mesmo responsável acrescentou ainda que “isto devia envergonhar-nos a todos”.

“Isto não pode existir em países modernos com condições de segurança normais em estaleiros da construção civil”, rematou.

Os colegas que assistiram à derrocada e que conseguiram fugir ficaram em choque com a morte dos dois homens.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS