Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Algo está 'podre' no reino da Maçonaria

Pior do que os maçons ‘lavarem a roupa suja’ em público é trazerem-na para o círculo maçom. Mas foi o que aconteceu na polémica da Associação dos Inválidos do Comércio, cujo presidente Vítor Vozone Damião, acossado com as acusações, feitas por dois directores, de irregularidades nas contas da associação, enviou um mail com os nomes dos dois dirigentes e respectivas lojas, alegando que estes apenas se queriam vingar. A revelação dos nomes é segundo os regulamentos maçónicos uma violação grave, es

Algo está 'podre' no reino da Maçonaria
Notícias ao Minuto

07:50 - 18/04/13 por Notícias Ao Minuto

País Associação

A troca de acusações de dirigentes da Associação dos Inválidos do Comércio (ligada desde sempre à Maçonaria), e que está a ser investigada pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP), já chegou aos maçons, depois de o presidente da associação, acusado de irregularidades nas contas, ter enviado um mail a membros da Maçonaria onde divulgava o nome e loja maçónica dos seus acusadores que dizia estarem a vingar-se de si. E o pior é que a revelação das suas identidades constitui uma violação grave segundo os estatutos dos ‘pedreiros’.

De acordo com o jornal i, o maçom e presidente da instituição Vítor Vozone Damião terá votado e participado em ajustes directos feitos pela entidade, que recebe dinheiros públicos, à empresa do seu genro.

A denúncia chegou da parte dos maçons Álvaro Ricardo Nunes e Pedro Canas Mendes, que foram destituídos de directores e que revelaram as irregularidades em assembleia-geral, no ministério da Solidariedade e da Segurança Social e, posteriormente, ao Ministério Público, que ainda está a investigar o caso que envolve 23 mil euros pagos à Composor, empresa do genro de Vozone Damião.

Em qualquer loja maçónica, de acordo com os regulamentos e a constituição do Grande Oriente Lusitano (GOL), ramo da Maçonaria, quando um ‘irmão’ é acusado de algo grave reúne-se a Câmara de Meio, mestres e o venerável da loja. Já a divulgação dos nomes dos dois maçons feita pelo presidente da Associação dos Inválidos do Comércio constituí uma violação grave do GOL, por não respeitar o segredo maçónico.

O i adianta ainda que o email de Vozone Damião não só violou regras a que estava obrigado como passou a imagem, ao revelar o nome da loja dos ex-directores, de que as alegações de vingança se dirigiam não só aos dois maçons como a todos os elementos da loja maçónica.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório