Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Associação apresenta manuais escolares em língua mirandesa

A associação Frauga e o Agrupamento de Escolas de Miranda do Douro (AEMD) apresentaram hoje duas novas publicações que serão usadas como material didático nas aulas de língua mirandesa dos estabelecimentos de ensino daquele concelho transmontano.

Associação apresenta manuais escolares em língua mirandesa

Segundo disse à agência Lusa o presidente da Frauga, Jorge Lourenço, os livros estão incluídos na coleção 'L Tenedor, L lhibrico da las cuontas II e L lhibrico de ls ditos dezideiros' ('O andarilho dos bebés, o livrinho das contas II e o livrinho dos adágios', no idioma mirandês).

"A publicação destes dois exemplares inserem-se na estratégia que a Frauga, através do Centro de Recursos e investigação Multidisciplinar do Museu Terra-Mater, vem desenvolvendo desde a sua criação em 1996 para promoção e divulgação da língua e cultura mirandesa, em parceria com diversas entidades", explicou.

Estes dois "manuais escolares", de uma coleção de seis, resultaram de uma recolha sobre a literatura oral mirandesa, realizado pelo autor Duarte Martins, professor de Mirandês no AEMD, em colaboração com ilustradores e designers.

As publicações em apreço contaram como o apoio do AEMD e da EDP, através do Programa Tradições Locais e Regionais 2015.

O ensino do mirandês nas escolas do concelho de Miranda do Douro, é ministrado como opção desde o ano letivo 1986/1987, por autorização do Ministério da Educação.

Mais de metades dos cerca de 800 alunos que frequentam o AEMD, desde o pré-escolar até ao 12 ano, escolheram língua mirandesa como disciplina de opção.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório