Meteorologia

  • 25 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Cinco anos depois, o número de nascimentos voltou a subir

Testes do pezinho analisados no decorrer do ano dão conta de uma subida. Mas há distritos onde não nasceram sequer mil crianças.

Cinco anos depois, o número de nascimentos voltou a subir

Em 2015 nasceram mais crianças do que no ano anterior. Foi a primeira subida desde há cinco anos, como indica o número de testes do pezinho realizados a nível nacional.

Dados do Instituto Ricardo Jorge revelam que no ano que há pouco terminou foram analisados 85.058 testes, mais 1.958 do que em 2014. Ainda que este não corresponda exatamente ao número de nascimentos, “não é prematuro falar em aumento”, considera a diretora do portal Pordata.

Maria João Valente Rosa acredita que "as mulheres que adiaram o projeto chegaram à idade de ter filhos e começaram a ter. Isso vai fazendo com que os números cresçam". Mas no reverso da medalha reside a questão migratória: “Vimos muitas pessoas em idade fértil a sair e menos nestas condições a entrar, fator que contribui para acentuar a quebra de nascimentos. Para pensarmos num aumento em força não nos podemos desligar da migração".

Também “a questão do apoio na primeira infância é muito importante”, aliada à “desigualdade de partilha de responsabilidades parentais”. Sendo que “as mulheres também têm uma profissão e ambições”, o que a especialista sugere é “que o pai fique três, quatro meses de licença como a mãe”.

Apesar da subida no número de nascimentos, há distritos que registaram menos de mil crianças nascidas ao longo de um ano. São o caso de Bragança, Guarda e Portalegre. Vila Real, Beja e Castelo Branco passaram a barreira por pouco. A desertificação do interior terá levado a que os números fossem tão pouco animadores.

Há ainda registo de quatro distritos que contabilizaram, em 2015, menos nascimentos do que em 2014. São o caso de Aveiro, Beja, Bragança e Guarda.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório