Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 19º

Edição

Ex-agente da CIA detida em Lisboa tenta evitar extradição

Sabrina de Sousa faz parte dos 23 agentes da CIA acusados de sequestrar o clérigo Abu Omar mas defende que tinha autorização do presidente para fazê-lo.

Ex-agente da CIA detida em Lisboa tenta evitar extradição

A ex-agente da CIA detida em Lisboa apelo alegado envolvimento no rapto do radical islâmico egípcio Abu Omar em 2003, em Milão, “recusou a extradição para Itália, tendo-lhe sido dado o prazo de dez dias para apresentar a sua defesa”, disse ao Diário de Notícias o presidente da Relação, Vaz das Neves.

Sabrina de Sousa, 59 anos, vivia em Lisboa há seis meses, depois de ter abandonado a agência norte-americana, e tem dupla nacionalidade norte-americana e portuguesa. Foi condenada à revelia em Itália a cinco anos de prisão.

Apesar de enfrentar um mandado de detenção europeu, Sabrina decidira viajar para a Goa, onde nasceu, para visitar a mãe, mas acabou por ser intercetada no Aeroporto de Lisboa pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Acusada de ter falsificado documentos para ludibriar os investigadores do rapto, Sabrina acusou, por sua vez, a CIA de a usar como bode expiatório para proteger o presidente George W. Bush por este ter, alegadamente, aprovado a ação ilegal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório