Meteorologia

  • 18 JUNHO 2021
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Cortes de 30 milhões deixam Educação Especial sobrecarregada

A escola pública tem poucos docentes para dar resposta às necessidades e os pais deixaram de receber subsídios para recorrer a apoios no privado.

Cortes de 30 milhões deixam Educação Especial sobrecarregada

Há cinco mil professores do quadro e 1.200 contratados para mais de 78 mil alunos com necessidades educativas especiais.

Segundo o Jornal de Notícias, os sindicatos apontam cortes nos recursos humanos e subsídios atribuídos aos país para procurarem ajuda no privado a rondar os 30 milhões, quando a verba em 2014 foi de 198.232.208 euros.

Na escola pública os professores têm dezenas de alunos a seu cargo e ficam limitados a poucas horas de apoio individual. Por outro lado, também os centros de recursos de inclusão (CRI), que dão apoio às escolas, ameaçaram suspender os seus serviços na semana passada.

A lei dita que as turmas que integram crianças com Necessidades Educativas Especiais tenham um número mais reduzido de alunos, mas, de acordo com a Fenprof, a lei não está a ser respeitada.

Muitas chegam até a ter mais alunos com NEE do que o previsto, denuncia Mário Nogueira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório