Meteorologia

  • 01 MARçO 2021
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 19º

Edição

Há pais a ir de férias e a comprar tablets com subsídios do Estado

Sem receberem qualquer renumeração, muitos dos especialistas continuam a acompanhar as crianças durante meses, mas eventualmente são obrigados a parar de o fazer.

Há pais a ir de férias e a comprar tablets com subsídios do Estado

O facto de o subsídio do Estado destinado a crianças com necessidades educativas especiais ter passado a ser pago diretamente aos pais está a dar azo a desvios de fundos.

Um quarto das famílias fica com o dinheiro dos apoios em vez de o transferir aos terapeutas e técnicos que estão a acompanhar os seus filhos, denuncia o psicólogo Nuno Consciência, em declarações ao jornal i.

As motivações desta apropriação tem, na opinião do também responsável por uma equipa de terapeutas, podem ter duas origens distintas. Os pais veem uma oportunidade de se aproveitar do sistema ou estão numa situação desesperada, com dívidas, que resolvem recorrendo ao apoio que devia ser destinado aos filhos.

Para a terapeuta Marta Santos há outra explicação: "Famílias problemáticas, que têm grandes défices cognitivos, que não têm base de gestão”, levadas ao “deslumbramento” quando recebem o dinheiro, acabando por gastá-lo em benefício próprio.

É comum receber crianças cujos pais não lhe transferiram qualquer pagamento pelo serviço prestado que exibem novos telemóveis e tablets ou falam das férias que fizeram, disse.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório