Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Suspeitas de corrupção com expropriação em autoestradas

Um esquema fraudulento terá levado um empresário a lucrar 13 milhões de euros. Este estava ligado a um engenheiro da Brisa, João Malheiro Reymão.

Suspeitas de corrupção com expropriação em autoestradas

Um empresário de Gaia terá lucrado 13 milhões de euros com um esquema fraudulento que envolvia a compra de terrenos mais tarde expropriados para a construção de autoestradas.

De acordo com a edição deste domingo do Jornal de Notícias, a Polícia Judiciária suspeita que Vítor Batista, ligado ao ramo da construção civil e contabilidade, tinha acesso a informação sobre o circuito das autoestradas e comprava antecipadamente os terrenos, para depois vender, obtendo lucro.

Ligado a si estava um engenheiro da Brisa, que representava a Auto-Estradas do Douro Litoral (AEDL) nas escrituras de expropriação por acordo com proprietários de terrenos, tendo pago dinheiro a mais por via de um esquema fraudulento.

Os suspeitos, em cujas casas foram feitas buscas, terão incluído nas expropriações áreas superiores à abrangida pela declaração de utilidade pública, classificado indevidamente parcelas de terreno como urbanizáveis e com capacidade construtiva, adquirido de forma injustificada áreas sobrantes e ainda pago avultados valores por benfeitorias nos terrenos que não estavam documentadas.

Os indícios de corrupção e participação económica em negócio dizem respeito aos anos 2008 a 2012 e envolvem terrenos destinados à construção da A32, A41 e A43.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório