Meteorologia

  • 23 JULHO 2024
Tempo
25º
MIN 23º MÁX 37º

Ordem dos Médicos considera inadmissível Viseu estar sem urgência pediátrica

O bastonário da Ordem dos Médicos considerou hoje inadmissível a Unidade Local de Saúde Viseu Dão-Lafões (ULSVDL) estar sem urgência pediátrica à noite e exigiu prioridade na solução, que passa pela contratação de pediatras.

Ordem dos Médicos considera inadmissível Viseu estar sem urgência pediátrica
Notícias ao Minuto

15:25 - 19/06/24 por Lusa

País ULSVDL

"Não é admissível que Viseu não tenha resposta pediátrica como, infelizmente, não está a ter e esta situação merece prioridade e merece um atendimento específico do Ministério da Saúde e da direção executiva" do Serviço Nacional de Saúde (SNS), exigiu Carlos Cortes.

O bastonário falava aos jornalistas ao final da manhã, em Viseu, depois de se ter reunido com o conselho de administração demissionário e os diretores dos serviços da ULSVDL, e ainda os coordenadores das unidades de cuidados de saúde primários.

"Viseu é um hospital central, é um hospital que tem praticamente todas as especialidades e não há nenhum motivo para não ter uma resposta adequada na área da pediatria", defendeu.

Para Carlos Cortes, o "problema não deve ser deslocado" para os cuidados de saúde primários, "isso seria um erro", o foco deve passar por "encontrar, tentar por todos os meios, encontrar soluções para ter pediatras no hospital".

Um esforço que deve ser feito pelo Ministério da Saúde, pelo diretor executivo do SNS e por o conselho de administração da ULSVDL, entretanto demissionário e, neste sentido, Carlos Cortes disse que exigiu uma "solução rápida" para acabar "com este vazio".

O bastonário exigiu que "rapidamente e urgentemente" encontrar uma solução que passa, na sua opinião por contratar mais pediatras para o hospital".

A administração da ULS Viseu Dão Lafões, demissionária desde 13 de junho, ativou em 01 de março o plano de contingência, por falta de médicos, que implicou o encerramento exterior das urgências pediátricas de sexta-feira a domingo no período noturno.

Entretanto, a saída de dois médicos e a chegada do período de férias agravaram a situação, levando a administração a encerrar as urgências pediátricas todas as noites da semana, desde 01 de junho, entre as 20:00 e as 08:00.

No dia 17 de junho, foi ativado o plano "Lado a Lado na Pediatria", apresentado pela administração demissionária à ministra da Saúde, que reserva o acesso à urgência de pediatria no período noturno à triagem da linha de saúde 24 e aos médicos de família.

O plano envolve os cuidados de saúde primários, já que "das 20:00 às 23:00 e aos fins de semana vai haver um reforço de atendimento na Consulta de Atendimento Complementar Infantil dos Cuidados de Saúde Primários, no Centro de Saúde de Viseu 3, em Jugueiros". 

"Não tenho conhecimento do plano. Devo dizer que fiquei surpreendido ao falar com os coordenadores das unidades dos cuidados de saúde primários de, eles próprios, não terem conhecimento do plano", reagiu Carlos Cortes quando questionado hoje.

O bastonário defendeu que "muitos deles estão a ter, neste momento, resposta e estão a ser envolvidos no problema", o que, no seu entender, "erradamente, mas estão a ser envolvidos nesta questão e não têm conhecimento" do plano ativado.

"Não acho esta solução adequada. A ULS Viseu Dão-Lafões precisa de pediatras para darem uma resposta adequada. Neste momento, não tem um número suficiente de pediatras para poder dar essa resposta. (...) Aquilo que as pessoas precisam é de uma resposta na área da pediatria", reforçou.

Leia Também: "Somos os médicos veterinários na UE com maior índice de stress laboral"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório