Meteorologia

  • 14 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 26º

Montenegro anuncia apoio a Costa para presidência do Conselho Europeu

O líder do PSD e primeiro-ministro Luís Montenegro anunciou hoje o apoio da AD e do Governo ao seu antecessor António Costa para o cargo de presidente do Conselho Europeu, se decidir ser candidato.

Montenegro anuncia apoio a Costa para presidência do Conselho Europeu
Notícias ao Minuto

00:01 - 10/06/24 por Lusa

País Europeias

possível que a presidência do Conselho Europeu seja destinada a um candidato socialista. Se o dr. António Costa for candidato a esse lugar, a AD e o Governo de Portugal não só apoiarão como farão tudo para que essa candidatura possa ter sucesso", afirmou.

Questionado se tal apoio depende da resolução do processo judicial em que o ex-primeiro-ministro viu o seu nome envolvido, respondeu: "Se o dr. António Costa for candidato - e quem vai decidir se é candidato é ele e a sua família política - a nossa decisão está tomada".

Montenegro salientou que o PPE "é o vencedor das eleições a nível dos 27 Estados-membros da União Europeia", pelo que "é expectável que principais famílias políticas europeias" possam acertar a distribuição dos cargos mais relevantes das instituições europeias.

"É expectável que a presidência da Comissão Europeia seja da força política mais representativa, o PPE", disse.

Sobre António Costa, o também primeiro-ministro disse que decidiu fazer no domingo este anúncio do apoio do Governo português para "não quebrar um tabu".

"Mas o próprio, muitos dos meus colegas chefes do Governo do Estados-membros da União Europeia e todos os meus colegas do PPE já sabem disto mesmo antes de eu ser primeiro-ministro", disse.

Questionado sobre os resultados do Chega - que caiu em relação às últimas legislativas - e a vitória da extrema-direita em França, o primeiro-ministro disse ter visto "com apreensão" o crescimento de forças políticas extremistas "em vários Estados-membros da União Europeia".

"Posso também, nesta ocasião, cumprimentar o povo português por continuar a ser na Europa um referencial de moderação, um referencial dos valores fundadores da EU, mesmo com a dificuldade que é atingirmos muitas vezes o consenso conjugando interesse de 27 Estados-membros", disse.

[Notícia atualizada às 00h39]

Leia Também: Montenegro assume derrota e já felicitou líder do PS

Recomendados para si

;
Campo obrigatório