Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
27º
MIN 14º MÁX 28º

AML avalia em 1.500 milhões investimento necessário para habitação

Os 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) avaliaram em 1.500 milhões de euros, 1.300 dos quais provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o investimento necessário para reabilitar 20.500 casas e construir 4.600 novas habitações.

AML avalia em 1.500 milhões investimento necessário para habitação
Notícias ao Minuto

17:26 - 15/05/24 por Lusa

País Habitação

"Os 18 municípios da área metropolitana de Lisboa submeteram mais de 25.000 habitações no âmbito das suas candidaturas ao PRR", anunciou a AML num comunicado, sublinhando que o investimento previsto destina-se a dar "resposta às necessidades dos agregados em condições habitacionais indignas, que persistem, atualmente, no território metropolitano".

A AML indicou que o número de 20.500 casas a reabilitar e 4.600 a construir está previsto nos "dados apurados pela Área Metropolitana de Lisboa até 13 de maio de 2024, e que foram divulgados na reunião do grupo de trabalho metropolitano da habitação".

A mesma fonte recordou que o Diagnóstico das Condições Habitacionais Indignas da Área Metropolitana de Lisboa foi "apresentado em novembro de 2022" e apontava para a existência de, "à data, cerca de 50.000 agregados familiares que viviam em condições precárias na área metropolitana".

Estes valores representam, segundo a AML, "cerca de 4% do total de agregados da região" e abrangem um "número estimado de 134.000 pessoas".

"O quadro traçado no diagnóstico demonstra a pertinência das linhas de atuação identificadas pelos municípios, que abrange múltiplas vias de solução para as condições habitacionais indignas, entre as quais o aumento da oferta pública de habitação e a reabilitação do parque habitacional público existente", considerou.

A AML estimou que o investimento necessário para a construção destas 4.600 novas habitações e para a reabilitação de 25.000 casas "ascende a 1.500 milhões de euros, sendo que 1.300 milhões serão financiados por fundos comunitários do PRR".

"Do total destas candidaturas, cerca de 6.000 habitações (4.500 reabilitadas e 1.500 novas) já foram aprovados pelo IHRU -- Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, entidade responsável pela implementação das soluções habitacionais apoiadas com verbas do PRR", destacou a AML, frisando que estas candidaturas representam um "investimento superior a 412 milhões de euros (com um financiamento de 392 milhões do PRR)".

A Área Metropolitana de Lisboa referiu ainda que os municípios em causa já apresentaram candidaturas para "alojamentos urgentes e temporários e alojamentos estudantis".

"Em 13 de maio de 2024, os municípios já tinham candidatado cerca de 350 alojamentos urgentes e temporários, num investimento superior a 26 milhões de euros, e 400 camas para alojamento estudantil, num investimento de cerca de 13 milhões de euros", precisou, sublinhando que, destes, já foram aprovados "cerca de 150 alojamentos urgentes e temporários e 360 camas para alojamento estudantil".

Leia Também: Cáritas propõe plano de habitação social para jovens e desfavorecidos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório