Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 20º

Autarca de Évora agradado com avanço da alta velocidade Lisboa - Madrid

O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá (CDU), mostrou-se hoje agradado com o avanço da ligação ferroviária de alta velocidade entre Lisboa e Madrid, considerando que o Alentejo também pode beneficiar com o projeto.

Autarca de Évora agradado com avanço da alta velocidade Lisboa - Madrid
Notícias ao Minuto

16:28 - 15/05/24 por Lusa

País Aeroporto

"Parece-nos uma ligação estrutural e estratégica para o país e também para Évora e para o Alentejo", afirmou o autarca, ao ser questionado pela agência Lusa sobre a decisão do Governo de pedir a conclusão dos estudos sobre alta velocidade Lisboa - Madrid.

Assinalando que será necessário esperar por mais detalhes sobre o projeto, Carlos Pinto de Sá frisou que "há condições para que Évora e o Alentejo possam ser servidos" pela alta velocidade, através do futuro Corredor Internacional Sul.

"A linha que está em construção, que tem sido tratada como linha de mercadorias, pode ter, como sempre dissemos e como sempre reivindicámos, passageiros e alta velocidade e é lógico que deva ser utilizada", sublinhou.

Pinto de Sá referia-se ao troço entre Évora e a fronteira do Caia, no concelho de Elvas (Portalegre), que faz parte do Corredor Internacional Sul, lembrando que a construção desta nova ferrovia "ficará completa dentro de relativamente pouco tempo", em meados de 2025.

Aludindo ao troço ferroviário de alta velocidade que será construído entre Évora e Poceirão, no concelho de Palmela (Sertúbal), o presidente do município alentejano realçou que essa ligação "é essencial para uma ligação mais rápida entre Lisboa e Madrid, mas é essencial também para Évora".

O futuro troço Évora -- Poceirão ligaria a cidade alentejana ao novo aeroporto e a Lisboa, através da Terceira Travessia do Tejo (TTT).

"Esperamos que se possa agilizar" este projeto da alta velocidade e "não se perder mais tempo com este tipo de discussões", acrescentou.

O Governo decidiu mandatar a Infraestruturas de Portugal para concluir os estudos para a construção da TTT e da ligação ferroviária de alta velocidade Lisboa - Madrid, anunciou, na terça-feira, o primeiro-ministro, Luís Montenegro.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa, na residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, após uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros, onde foi aprovada a construção de um novo aeroporto no Campo de Tiro de Alcochete, que se vai chamar Luís de Camões.

Segundo o executivo, o projeto da alta velocidade Lisboa -- Madrid prevê a utilização do troço Évora -- Caia, que está em obra e entrará em funcionamento em 2025, e a construção de um outro entre a cidade alentejana e a capital, incluindo a TTT.

Na terça-feira, em conferência de imprensa, após uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros, o ministro das Infraestruturas e Habitação, Miguel Pinto Luz, revelou que o Governo pretende iniciar os estudos de desenvolvimento da linha ferroviária de alta velocidade Lisboa - Madrid, com o objetivo de concluir os trabalhos do lado português ao mesmo tempo que Espanha, que aponta para 2034.

Quanto à terceira travessia do Tejo, entre Chelas (Lisboa) e o Barreiro (Setúbal), o prazo estimado pelo Governo para a sua conclusão é também 2034, mas não está ainda decidido se a infraestrutura terá capacidade para transporte rodoviário e ferroviário ou apenas ferroviário.

O Governo apontou como próximos passos a conclusão dos estudos relativos às características da TTT, a assinatura com Espanha e a Comissão Europeia da decisão de implementação da alta velocidade ferroviária Lisboa -- Madrid e a submissão na Agência Portuguesa do Ambiente (APA) dos estudos de impacte ambiental do troço Lisboa -- Poceirão - Évora, incluindo a TTT.

Leia Também: Criação de tribunal arbitral na obra do novo hospital em Évora foi ilegal

Recomendados para si

;
Campo obrigatório