Meteorologia

  • 19 JULHO 2024
Tempo
30º
MIN 19º MÁX 31º

Equipa multidisciplinar da MAC vai acompanhar grávidas de risco em casa

As grávidas em risco de parto prematuro residentes na região Lisboa podem, desde hoje, ser acompanhadas por uma equipa multidisciplinar da Maternidade Alfredo da Costa, anunciou a Unidade Local de Saúde (ULS) São José.

Equipa multidisciplinar da MAC vai acompanhar grávidas de risco em casa
Notícias ao Minuto

17:24 - 09/05/24 por Lusa

País Maternidade Alfredo da Costa

O projeto de Monitorização Obstétrica Multidisciplinar no Domicílio, único a nível nacional, destina-se a grávidas residentes na área metropolitana de Lisboa, com internamento prévio na Unidade de Internamento de Medicina Materno-Fetal (UIMMF) com ameaça de parto pré-termo, após estabilização e avaliação clínica e com condições para ser transferida para o contexto domiciliário.

Segundo a informação avançada à agência Lusa, a criação de uma equipa multidisciplinar de hospitalização domiciliária para grávidas permite reduzir o tempo de internamento e os custos associados, aumentar o número de vagas, reduzir as infeções hospitalares multirresistentes, reduzir as taxas de reinternamento e a recorrência à urgência hospitalar

"É, igualmente, valorizada a humanização dos cuidados, com centralidade na grávida e na família, diminuindo o impacto social, familiar e psicológico de internamentos prolongados", salienta a ULS São José.

A presidente do Conselho de Administração da ULS São José, Rosa Valente de Matos, afirma que se trata de "um projeto pioneiro e inovador", que permite, por um lado, "prestar melhores cuidados de saúde às grávidas, melhorando a sua qualidade de vida, e, por outro, otimizar recursos".

"É um excelente exemplo de cuidados centrados na doente, que é acompanhada no seio da sua família", sublinha Rosa Valente de Matos.

A equipa é constituída por médicos e enfermeiros especialistas, assistente social e assistente técnico, sendo garantido à grávida o acesso a todas as especialidades e meios complementares de diagnóstico e terapêutica necessários ao seu plano terapêutico.

Através de uma equipa multidisciplinar, é assegurada a vigilância das grávidas em hospitalização domiciliária, sete dias por semana, 24 horas por dia.

Durante a semana, é realizada, diariamente, uma videoconsulta com o médico e enfermeiro especialista para avaliação da grávida, e uma vez por semana é feita uma visita presencial.

"Esta vigilância à distância, que permite o internamento da grávida fora das instalações da ULS São José, só é possível graças à diferenciação técnica, científica e humana da equipa responsável, aliada à inovação tecnológica que garante a monitorização por telemetria do bem-estar materno e fetal", refere a instituição.

Leia Também: SNS mantém mapa das maternidades com 28 urgências sempre abertas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório