Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 29º

IGAS arquiva caso da morte de idosa na urgência do hospital de Penafiel

A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde arquivou o processo sobre a morte de uma idosa, em janeiro, na urgência do hospital de Penafiel, por "terem sido assegurados todos os cuidados de saúde possíveis", foi hoje anunciado.

IGAS arquiva caso da morte de idosa na urgência do hospital de Penafiel
Notícias ao Minuto

14:35 - 08/05/24 por Lusa

País IGAS

"Foi possível concluir que foram assegurados todos os cuidados de saúde possíveis por parte do Serviço de Urgência do Hospital Padre Américo da ULS do Tâmega e Sousa à utente referida nas notícias difundidas a 04 de janeiro de 2024, em vários meios de comunicação social", lê-se num esclarecimento da Inspetor-Geral da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde enviado à agência Lusa.

Refere-se ainda que, "por se considerar não subsistirem outras diligências que, com pertinência, possam ser desenvolvidas por esta Inspeção-Geral, foi o aludido processo de esclarecimento arquivado".

O processo de esclarecimento tinha sido aberto por aquela entidade, depois de notícias em vários órgãos de comunicação social sobre a morte, no dia 02 de janeiro, de uma idosa na urgência do hospital de Penafiel enquanto aguardava numa maca por observação.

Um dia após o óbito, em comunicado enviado à Lusa, o hospital de Penafiel, no distrito do Porto, indicava que a idosa, com cerca de 80 anos, triada com pulseira laranja, se encontrava "em fim de vida".

"Tratava-se de uma doente em fim de vida e sem critérios clínicos para qualquer manobra invasiva de reanimação", referia a ULSTS no comunicado.

Servindo uma população de cerca de meio milhão de pessoas, de 11 municípios, o Hospital Padre Américo, conjuntamente com o Hospital de São Gonçalo (Amarante), integra a ULSTS.

Leia Também: Viana apoia combater isolamento de idosos com projeto de voluntariado

Recomendados para si

;
Campo obrigatório