Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
23º
MIN 12º MÁX 23º

"Vamos esperar", diz Marcelo sobre demissão da Direção Executiva do SNS

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que se deve esperar pelo relatório da atividade da Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde (SNS) que se demitiu, bem como pelas decisões a tomar pelo Governo.

"Vamos esperar", diz Marcelo sobre demissão da Direção Executiva do SNS
Notícias ao Minuto

19:31 - 24/04/24 por Lusa

País Marcelo Rebelo de Sousa

O chefe de Estado foi questionado sobre a demissão da Direção Executiva do SNS liderada por Fernando Araújo à saída do Quartel do Carmo, em Lisboa, onde participou numa aula-debate com alunos sobre o 25 de Abril.

"Vale a pena esperar", respondeu.

"Disseram-me que vai haver um relatório de quem sai explicando o que fez, vai haver decisões de quem tem hoje encargos de Governo sobre o futuro. Vamos esperar", reforçou Marcelo Rebelo de Sousa.

Na terça-feira, o diretor executivo do SNS, Fernando Araújo, anunciou que iria apresentar a sua demissão, em conjunto com a sua equipa, "respeitando o princípio da lealdade institucional", permitindo assim à nova tutela "executar as políticas e as medidas que considere necessárias, com a celeridade exigida, evitando que a atual direção executiva possa ser considerada um obstáculo à sua concretização".

Em comunicado, Fernando Araújo referiu que a Direção Executiva do SNS "é um órgão técnico, um instituto público do Estado, que tem de estar acima de questões políticas ou agendas partidárias, e que executa políticas públicas determinadas pelo Governo".

A ministra da Saúde aceitou hoje a demissão do diretor executivo do SNS, Fernando Araújo, indicando que "no devido tempo será conhecida a solução para a Direção Executiva".

A Direção Executiva do SNS iniciou a sua atividade em 01 de janeiro de 2023, na sequência do novo Estatuto do SNS proposto pela então ministra Marta Temido, com o objetivo de coordenar a resposta assistencial de todas as unidades do SNS e de modernizar a sua gestão.

Leia Também: 25 Abril. Democracia e passado colonial centrais nos discursos de Marcelo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório