Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 30º

"Grande curiosidade". Quartel do Carmo vai abrir portas já amanhã

O quartel em Lisboa foi o local onde o então presidente do Conselho de Ministros Marcello Caetano entregou o poder do país ao Movimento das Forças Armadas, a 25 de abril de 1974.

"Grande curiosidade". Quartel do Carmo vai abrir portas já amanhã
Notícias ao Minuto

11:27 - 24/04/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

País 25 de Abril

A comissária executiva das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, Maria Inácia Rezola, descreveu esta quarta-feira os contornos das visitas que estão a ser organizadas no Quartel do Carmo da Guarda Nacional Republicana (GNR), em Lisboa.

Visitas estas que têm uma vertente especial, em inglês, dirigida a turistas curiosos sobre a Revolução dos Cravos.

"Iniciámos estas visitas o ano passado. Uma vez por ano, durante aproximadamente um mês, a GNR abre as portas a este local simbólico e tão importante da nossa história", disse a historiadora em declarações à SIC Notícias, revelando que estas incluem edições em inglês, porque "havia um grande interesse" e "turistas estrangeiros que precisavam de um apoio particular".

"O ano passado as visitas foram um sucesso, este ano já não temos mais inscrições disponíveis dada a imensa procura", resumiu, admitindo que "há uma grande curiosidade em perceber o que foi, afinal, a Revolução dos Cravos".

A visita começa com um 'tour do Museu da GNR, "que lhes faz uma contextualização histórica". Depois, os visitantes "vão aos sítios onde tudo se passou".

"Têm, por exemplo, a oportunidade de ir à biblioteca, onde ainda estão alguns livros com marcas das balas que foram disparadas naquele dia como sinal de intimidação aos que estavam no interior do quartel. E vão à sala da rendição, é um momento único. Essa sala continua a servir de local de trabalho para a GNR, portanto, excecionalmente é disponibilizada para que qualquer um possa ver o sítio onde Marcello Caetano entregou o poder", disse.

"É de aproveitar porque é um espaço maravilhoso e particularmente importante para percebermos a nossa história", concluiu Maria Inácia Rezola.

O Quartel do Carmo abriu as portas ao público a 10 de abril, até 12 de maio, no âmbito do 113.º aniversário da GNR e das comemorações dos 50 anos da revolução de 25 de Abril de 1974. As visitas em inglês acontecem até 10 de maio, às quintas e sextas-feiras das 11h00 às 12h00.

"Com entrada gratuita, a Guarda abre as portas do Quartel do Carmo ao público, de segunda-feira a sábado e feriados, com a possibilidade de visita a espaços icónicos do Quartel, ao Museu da Guarda, e acesso a uma exposição temporária intitulada 'A GNR no 25 de Abril', anunciou a GNR, em comunicado.

O Quartel do Carmo foi o local onde se refugiou no dia 25 de Abril de 1974 o então chefe do Governo do regime ditatorial, Marcello Caetano, e que no final do dia acabou por aceitar a rendição tornando vitorioso o golpe militar.

O museu estará aberto entre as 10h00 e as 18h00 horas. Os restantes espaços, como os do corredor D. Nun’Álvares, o salão nobre, gabinetes do Comando e varanda sobre o Rossio estarão abertos ao público das 10h00 às 17h30.

Visitas guiadas para grupos, especialmente de escolas e coletividades, realizam-se no período 10h30 - 14h30, de segunda-feira a sexta-feira e com um número máximo de 25 pessoas e mínimo de 10, sujeitas a marcação prévia.

A abertura do quartel do Carmo é marcada pela inauguração da exposição temporária “A GNR no 25 de Abril”.

Leia Também: 25 de Abril. Aos 90 anos, 'Celeste dos Cravos' quer desfilar na avenida

Recomendados para si

;
Campo obrigatório