Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 23º

Seis detidos após incidentes do Chaves-Estoril. Um jogador identificado

Acabaram por ser colocados em liberdade e foram notificados para comparecer, na segunda-feira, junto da Autoridade Judiciária competente.

Seis detidos após incidentes do Chaves-Estoril. Um jogador identificado
Notícias ao Minuto

23:40 - 21/04/24 por Notícias ao Minuto

País Chaves-Estoril

A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve seis pessoas (quatro homens e duas mulheres) durante o jogo de futebol entre Grupo Desportivo de Chaves e Grupo Desportivo Estoril Praia deste domingo.

Em comunicado, a PSP explicou que "pelas 17h26, altura em que o jogo de futebol ainda decorria, ocorreu uma situação de invasão da área do espetáculo desportivo, estando as três equipas ainda no relvado".

Foi então que a polícia interveio e deteve os seis cidadãos, com idades compreendidas entre os 30 e os 60 anos, por "suspeita da prática do crime de invasão da área do espetáculo desportivo".

Foi ainda identificado um jogador de futebol por "suspeita da prática de crime de ofensa à integridade física".

Os suspeitos detidos foram libertados e notificados para comparência na segunda-feira, 22 de abril, junto da Autoridade Judiciária competente.

"Após a resolução da ocorrência acima narrada, depois de verificadas as condições de segurança no interior e exterior do recinto desportivo e estando estas garantidas pela PSP, pelas 17h40 o jogo reiniciou, não existindo até ao final do mesmo qualquer outra situação criminal ou de alteração da ordem pública", lê-se na nota informativa da polícia.

O apito inicial do encontro no Estádio Municipal Engenheiro Manuel Branco Teixeira, em Chaves, aconteceu às 15h30, tendo a operação de policiamento começado às 13h45, findando pelas 20h10.

Além das detenções, "a PSP registou ainda duas situações de arremesso de objetos, pelo que irá proceder ao levantamento dos respetivos autos de notícia e remetê-los às autoridades competentes".

Leia Também: Liga condena incidentes no Chaves-Estoril e pede ação "implacável"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório