Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 28º

Segundo corpo encontrado na zona de Setúbal. Desta vez em Troia

Não há ainda confirmação de qualquer um destes cadáveres esteja relacionado com o naufrágio de Troia.

Segundo corpo encontrado na zona de Setúbal. Desta vez em Troia
Notícias ao Minuto

18:49 - 19/04/24 por Notícias ao Minuto

País Óbito

Um corpo deu à costa este final de tarde em Troia. A notícia, avançada pela CNN Portugal, foi confirmada ao Notícias ao Minuto por fonte da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Contactada pela Lusa, fonte do Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil do Alentejo Litoral confirmou que foi encontrado um corpo às 18h42, na praia do Bico das Lulas, em Tróia.

Trata-se do segundo corpo a aparecer na zona em dois dias já que, esta quinta-feira, o corpo de um homem, "em avançado estado de decomposição", foi encontrado numa praia da zona da Comporta, no concelho de Grândola (Setúbal). 

A CNN adianta que o cadáver encontrado na zona da Comporta pertence ao homem de de 24 anos que foi vítima do naufrágio em Troia, a 7 de abril, explicando que resta apenas encontrar o homem de 40 anos.

Ao Notícias ao Minuto, fonte da AMN avançou que ainda não é possível confirmar que estes corpos pertençam aos dois desaparecidos do naufrágio, invocando o segredo de justiça. 

Na quinta-feira, a Procuradoria-Geral da República (PGR) revelou à Lusa que o inquérito criminal instaurado pelo MP de Grândola ao naufrágio da embarcação ainda não tem arguidos constituídos.

A mesma fonte da PGR indicou, através de correio eletrónico, que, no âmbito do inquérito, em que o MP é coadjuvado pela Polícia Marítima, estão a ser investigados "factos eventualmente suscetíveis de integrar a prática de crimes de homicídio negligente".

No dia 7, a embarcação, com o nome 'Lingrinhas', levava a bordo quatro homens e um rapaz de 11 anos, alegadamente para irem pescar chocos, quando naufragou a cerca de milha e meia (aproximadamente três quilómetros) de Tróia.

O barco, registado na Polónia, mas com boia de amarração num fundeadouro no Porto de Setúbal, terá naufragado, afundando-se de seguida, por volta das 07h00, mas a Polícia Marítima só recebeu o alerta três horas depois, às 10h05.

O timoneiro e proprietário do barco, um homem de 62 anos, foi resgatado com vida por outro barco que passou na zona e, no próprio dia do naufrágio, foram retirados do mar os corpos do rapaz, de 11 anos, e de um outro homem, de 23.

As buscas mantiveram-se e mobilizaram meios por terra, mar e ar durante diversos dias, com as autoridades a tentarem localizar, sem sucesso, os outros dois passageiros desaparecidos, o pai do rapaz e o outro homem, de 21 anos, irmão do jovem de 23 que já havia sido encontrado.

As buscas prosseguem no âmbito da atividade operacional da Polícia Marítima.

[Notícia atualizada às 21h14]

Leia Também: Inquérito a naufrágio de barco perto de Troia sem arguidos constituídos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório