Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 22º

Gémeas? Marcelo decidirá "em tempo oportuno" se responde a eventual CPI

Presidente da República disse que a decisão sobre responder a uma eventual comissão parlamentar de inquérito sobre o caso das gémeas ficará para depois das eleições europeias.

Gémeas? Marcelo decidirá "em tempo oportuno" se responde a eventual CPI
Notícias ao Minuto

14:08 - 12/04/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

País Política

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse que tomará a decisão sobre responder a uma eventual comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre o caso das gémeas luso-brasileiras depois das eleições europeias.

"Já respondi, nos últimos dez dias, 12 vezes a isso. Estamos em campanha eleitoral, ninguém nota mas é verdade. Em período eleitoral não me pronuncio sobre iniciativas partidárias, porque se digo que gosto de uma iniciativa, ou concordo com ela, faço campanha do partido, se digo que não gosto ou discordo, faço campanha contra o partido", disse o chefe de Estado aos jornalistas, desde Santarém, à margem de uma aula sobre o 25 de Abril na Escola Secundária Sá da Bandeira.

Confrontado com a possibilidade de ser chamado a uma comissão parlamentar sobre o caso, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que "até ao dia 9 de junho" não se pronunciará. "Tomarei a decisão em tempo oportuno. Não tomei decisão nenhuma porque entendi que este é o tempo de pré-campanha eleitoral e não vou tomar posição sobre iniciativas eleitorais", defendeu.

"Depois [de 9 de junho], olharei para a realidade e tomarei a decisão. Neste momento, não vou tomar nenhuma decisão que seria, obviamente, estar a imiscuir-me na vida partidária", acrescentou ainda.

Marcelo Rebelo de Sousa falou ainda sobre o programa do XXIV Governo Constitucional. "Não me vou pronunciar sobre aquilo que é, neste momento, no debate partidário e no debate parlamentar, o começo de uma legislatura", afirmou o Presidente da República, recusando comentar as medidas anunciadas no âmbito da discussão do programa do Governo chefiado por Luís Montenegro.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, "o diálogo é fundamental e uma força da democracia" e, "com a composição que tem esta Assembleia da República, faz mais sentido ainda", porém, vincou, "o Presidente não se deve pronunciar sobre propostas e ideias, sugestões, tudo isso cabe aos partidos e cabe, por ventura, se for competência do Parlamento, à Assembleia da República".

[Notícia atualizada às 15h16]

Leia Também: Caso gémeas. "Quero acreditar que aceleração foi por razões humanitárias"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório