Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 24º

Homem detido por invadir e alugar casas "como se fossem suas" na Nazaré

O detido tem antecedentes criminais pelos crimes de burla e falsificação de documentos.

Homem detido por invadir e alugar casas "como se fossem suas" na Nazaré
Notícias ao Minuto

11:28 - 04/04/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

País Nazaré

Um homem de 30 anos foi detido na terça-feira, dia 2 de abril, por crimes de burla, dano em residências, violação de domicílio e falsificação de contratos de aluguer, ocorridos nos concelhos da Nazaré.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) atuou na sequência de "uma investigação" pelos crimes acima mencionados, cujas vítimas eram "estrangeiras e vulneráveis", destacam os militares em comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

O suspeito "aproveitava-se de casas que estavam vazias, por serem de proprietários estrangeiros ou de pessoas que nelas não residiam, mudava as fechaduras e alugava-as para férias", disse à agência Lusa o comandante do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha da GNR, João Marçal.

De acordo com o comandante, o homem "publicitava as casas através de anúncios e chegava a efetuar visitas ao local, com os interessados em alugar e com os quais fazia depois contratos, como se as casas fossem suas".

Em alguns casos, "houve proprietários que chegaram às casas e as encontraram ocupadas por pessoas que as tinham alugado", acrescentou.

Os atos foram "realizados desde o verão de 2023 até março" deste ano "nos concelhos de Alcobaça, Caldas da Rainha, Óbidos e Peniche".

"Os militares da Guarda deram cumprimento a um mandado de detenção, que culminou na detenção do suspeito", e "a quatro buscas, duas domiciliárias e duas em veículo", acrescenta a nota.

No âmbito dessa ação, foi possível apreender "dois veículos, nove telemóveis para consumação dos crimes de burla, um cartão multibanco, um portátil e diversas ferramentas utilizadas para a consumação dos crimes".

O detido tem antecedentes criminais pelos crimes de burla e falsificação de documentos. Vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, esta quarta-feira, no Tribunal Judicial de Leiria.

[Notícia atualizada às 13h46]

Leia Também: "Não acredite em mentiras". GNR deixa alerta para burlas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório