Meteorologia

  • 16 ABRIL 2024
Tempo
22º
MIN 13º MÁX 26º

Pedro Duarte rejeita ideia de ultimato e promete diálogo no Parlamento

O ministro dos Assuntos Parlamentares, Pedro Duarte, rejeitou hoje que o primeiro-ministro tenha dirigido um ultimato ao PS e prometeu que o Governo fará do parlamento um "espaço de diálogo e de concertação de posições".

Pedro Duarte rejeita ideia de ultimato e promete diálogo no Parlamento
Notícias ao Minuto

15:48 - 03/04/24 por Lusa

Política Governo

"Não há ultimatos, não há posições de maneira nenhuma dessa natureza. O que há é uma vontade firme de trabalhar, de cumprir com certeza o nosso programa, mas ao mesmo de tempo de haver muito diálogo, muita concertação e podermos todos juntos trabalhar para o mesmo", respondeu Pedro Duarte aos jornalistas, no parlamento.

No final de um breve encontro com o presidente da Assembeia da República, Aguiar-Branco, para apresentação de cumprimentos, o ministro acrescentou que espera uma "oposição construtiva" por parte dos outros partidos, considerando que "é normal que estejam na oposição".

"Agora, é bom que haja um propósito construtivo por parte de toda a gente", pediu.

Afastando a ideia de que terá uma tarefa de árdua como ministro dos Assuntos Parlamentares devido à fragmentação do parlamento, Pedro Duarte explicou que quis transmitir a Aguiar-Branco a predisposição do Governo de fazer da "casa da democracia um espaço de diálogo, de concertação de posições, de defesa de ideias que muitas vezes não serão convergentes, mas que deverão ter como objetivo último ajudar a melhorar a vida dos portugueses".

"Acho que é isso que nos move no Governo, certamente será isso que move os deputados eleitos e, cada um defendendo as suas ideias, eu acho que vamos conseguir chegar a um bom porto", disse.

Para o novo ministro, "até é saudável que haja dialéticas e divergências e debate político entre forças partidárias".

"Agora o Governo tem a obrigação de governar, evidentemente com um programa político, mas consciente que tem que conversar com todos, de dialogar, de concertar posições, de acolher contributos e estando todos com uma atitude construtiva, mesmo aqueles que estão na oposição", enfatizou.

Pedro Duarte insistiu na ideia que será importante que se privilegie "uma oposição construtiva" porque se os partidos o fizerem "no fim do dia o país vai ganhar".

"Porque mais do que a estabilidade do Governo, aquilo que é importante é a estabilidade do país. Eu acho que é isso que nos deve mover a todos e, se soubermos assumir esse propósito, acho que a democracia vai ganhar", apelou.

O novo governante destacou a conversa que teve com Aguiar-Branco como um "sintoma simbólico de que de facto as instituições podem funcionar, com elevação, com dignidade e podem dessa maneira ajudar a credibilizar a nossa democracia".

"O Governo está com esse propósito. Independentemente de não haver uma convergência plena de opiniões muitas vezes, eu acho que vamos conseguir trabalhar juntos. O que nos move é o bem de Portugal e dos portugueses", disse.

[Notícia atualizada às 16h05]

Leia Também: Presidente da AR recebe novo ministro dos Assuntos Parlamentares

Recomendados para si

;
Campo obrigatório