Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 25º

Edição

"A 'Noite da Má Língua' causava azia a muita gente"

Júlia Pinheiro, apresentadora da SIC, relembrou, em entrevista à edição de sábado do jornal i, a ‘Noite da Má Língua’, recordando um programa que desbravou terreno na programação nacional e que gerou alguma celeuma.

"A 'Noite da Má Língua' causava azia a muita gente"

“Na altura fiquei muito agradada e ao mesmo tempo com muito medo, não era uma coisa fácil de fazer”, recorda Júlia Pinheiro ao jornal i sobre o seu papel como moderadora no programa ‘A Noite da Má Língua’, que arrancou em 1994 e foi este sábado revisitado no ‘Perdidos e Achados’ da SIC.

O formato era inovador para a época. O painel de ‘comentadores’ que utilizavam o humor mordaz como ‘arma’ era composto por Rita Blanco, Miguel Esteves Cardoso, Manuel Serrão e Rui Zink com a atual diretora de programas da SIC ao leme.

A apresentadora sublinha que a ideia era criticar tudo “sem complacência” e os efeitos depressa se fizeram sentir, com muitas pessoas da política a virarem-lhe a cara depois de se verem visados no programa.

“Fazia parte. Essas coisas nunca me preocuparam, nunca tive desejo de proximidade com a classe política. Se estavam zangados, tudo bem, não havia problema nenhum”, recorda.

O carater mordaz do programa refletia-se nos patrocínios que, no início, não existiam, pois as marcas não se queriam ver associadas ao que era dito nas transmissões. O primeiro patrocinador foi um produto para a azia. “E aquilo causava azia a muita gente”, brincou a apresentadora.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório