Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 27º

Doentes desacompanhados no hospital? Já há mais de 220 queixas este ano

Avelina Ferreira, doente com Alzheimer desaparecida do S. Francisco Xavier, foi um dos casos ainda em 2023. O seu corpo foi encontrado dois meses depois, junto à instituição hospitalar.

Doentes desacompanhados no hospital? Já há mais de 220 queixas este ano

As queixas recebidas pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) sobre "acompanhamento durante a prestação de cuidados" ultrapassam já as 220 só em 2024. 

Segundo revela a ERS ao Notícias ao Minuto, o numero de reclamações ocorridas em 2024 com esta classificação, até à presente data, é de 226 reclamações com referentes a 52 prestadores de cuidados de saúde. Destas, 145 reclamações dizem respeito a 32 prestadores do setor público com internamento.

Por sua vez, em 2023, a Entidade Reguladora da Saúde (ERS) recebeu 994 queixas relacionadas com "acompanhamento durante a prestação de cuidados" e no ano anterior recebeu 1.018 denúncias.

Note-se que nem todas estas reclamações dizem respeito a doentes com demência - como é o caso de Avelina Ferreira - mas é de situações deste género que resultam desfechos como o da idosa encontrada morta dois meses após sair do hospital pelo próprio pé.

De recordar que Avelina Ferreira, de 73 anos, com Alzheimer, desapareceu em 12 de dezembro do ano passado, depois de ter entrado sozinha nas urgências do hospital, uma vez que o marido foi impedido de a acompanhar. O marido esteve sete horas à espera do lado de fora das urgências, até descobrir que Avelina tinha desaparecido sem que ninguém tivesse dado conta.

Sobre este caso em específico, a ERS afirma que "decorrente dos fluxos informativos sobre o desaparecimento de uma utente no Hospital São Francisco Xavier, procedeu à abertura de um processo administrativo, ao qual foi apensada uma reclamação por visar a situação em causa, sendo que o mesmo se encontra em fase de instrução, para definição da atuação regulatória tida por necessária".

Família vai apresentar queixa

"Temos noção de que efetivamente a negligência foi o ponto de vista hospitalar, mas não temos noção se foi a pessoa A, B ou C. Não sabemos quem emitiu as regras de não acompanhamento, nem quem tinha as responsabilidades naquele dia. Portanto o que vamos fazer é entrar com um processo contra incertos. Em função das provas obtidas no decurso dessa investigação, que será obviamente feita pelo Ministério Público, poderemos direcionar a queixa contra quem de direito", avança ao Notícias ao Minuto João Medeiros, advogado que representa a família.

Família de idosa encontrada morta apresenta queixa e exige respostas

Já foi formalizada uma queixa-crime para apurar responsabilidades no caso do desaparecimento de Avelina Ferreira, a idosa com demência que saiu desacompanhada do hospital e acabou por ser encontrada morta.

Marta Amorim | 09:24 - 28/02/2024

Esta queixa entrou já esta terça-feira via e-mail, e deu entrada na quarta-feira por correio registado. 

Existe ainda um processo no DIAP que já está aberto na sequência do desaparecimento de Avelina Ferreira. Sabe o Notícias ao Minuto que este tem estado mais focado nas diligências feitas para localizar a idosa. 

A autópsia médico-legal estava marcada para esta terça-feira e não há, para já, relatório da mesma. 

Leia Também: Família de idosa encontrada morta apresenta queixa e exige respostas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório