Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 27º

Simulam compra de casa e tentam falsificar notas em Loures. Foram detidos

Dupla de burlões fez as vítimas acreditarem que poderiam transformar "retângulos de papel de cor negra" em "dinheiro verdadeiro".

Simulam compra de casa e tentam falsificar notas em Loures. Foram detidos
Notícias ao Minuto

08:45 - 29/02/24 por Notícias ao Minuto

País GNR

Dois homens de 73 e 55 anos foram detidos na quarta-feira, dia 27 de fevereiro, pelo crime de burla, no concelho de Loures, em Lisboa.

Os suspeitos, que se faziam passar por elementos "do corpo diplomático", "entraram em contacto com a vítima com vista à aquisição de um imóvel avaliado acima de 500.000 euros", refere a Guarda Nacional Republicana (GNR) em comunicado.

A dupla sugeria que "o pagamento fosse efetuado em numerário e em transferência bancária" para conseguir a "confiança da vítima".

"De forma ardilosa, procurando convencer a vítima, alegaram que através de um processo 'milagroso', seria possível converter papéis escurecidos em notas verdadeiras, através da utilização de um líquido especial fornecido pelos suspeitos e notas verdadeiras fornecidas pela vítima", acrescenta a autoridade, que acabou por deter ambos os indivíduos "em flagrante delito" durante este processo.

Esta atuação criminosa é conhecida por 'Dólares Negros' e consiste em utilizar "retângulos de papel de cor negra com medidas semelhantes às notas verdadeiras ou com maços com papéis em branco, semelhantes aos vulgarmente concebidos para organizar notas verdadeiras, onde o primeiro e o último papel são fotocópias de notas verdadeiras e, por se encontrarem acondicionados com película aderente, gera a convicção de que se tratam de notas verdadeiras".

De seguida, "juntam um líquido que faz crer às vítimas tratar-se de algo raro e valioso, para transformar aquele papel em dinheiro verdadeiro".   

As diligências policiais permitiram ainda apreender "uma garrafa com o líquido e o pó usado para 'transformar' as notas, maços de notas falsas que teriam um valor facial superior a 1 milhão de euros, dois telemóveis, rolos de papel de alumínio, dois carimbos para marcarem as notas e um cofre".

Os detidos vão agora ser presentes no Tribunal Judicial de Loures para conhecer as medidas de coação tidas por adequadas.

Leia Também: Português detido em Maputo suspeito em burla de emigração para Portugal

Recomendados para si

;
Campo obrigatório