Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
26º
MIN 14º MÁX 28º

Propostas de Bruxelas são "claramente insuficientes" para os agricultores

Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, afirmou que Portugal pediu uma "proposta mais robusta" durante a reunião dos ministros da Agricultura da UE.

Propostas de Bruxelas são "claramente insuficientes" para os agricultores
Notícias ao Minuto

16:18 - 26/02/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Economia Maria do Céu Antunes

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, afirmou, esta segunda-feira, que as medidas apresentadas, em Bruxelas, para apoiar os agricultores são "claramente insuficientes" e pediu uma "proposta mais robusta".

"O que nós pretendemos é garantir o rendimento aos agricultores", afirmou Maria do Céu Antunes. Em declarações feitas após uma reunião entre os ministros da Agricultura da União Europeia (UE), Maria do Céu Antunes referiu que a "presidência belga fez uma auscultação aos estados- membro", tendo recolhido "mais de 500 propostas". 

Em declarações feitas aos jornalistas, a ministra explicou que "há uma quebra de rendimento dos nossos agricultores" e que, em Portugal, houve em 2022 "uma quebra de rendimento de 12%". "No ano passado, houve uma recuperação, entre os 8 e 9%, mas ainda assim não cobre aquilo que foi o diferencial em 2022", referiu ainda Maria do Céu Antunes.

A ministra da Agricultura pediu a aplicação de "condições excecionais para garantir que os agricultores possam continuar". "Aquilo que nós estamos a pedir é uma derrogação, é um espaço tempo maior" e ainda "maiores condições de previsibilidade" para aplicação das medidas que os agricultores são obrigados a cumprir para poderem receber apoios.

Maria do Céu Antunes garantiu ainda que é essencial "dar previsibilidade, dar segurança, dar confiança, dar esperança e dar o rendimento necessário" aos agricultores. 

A ministra acrescentou que a atual Política Agrícola Comum (PAC), depois da revisão intercalar, só está em vigor há um ano, havendo ainda que avaliar o impacto das medidas políticas.

Questionada sobre o risco de os ministros poderem ser criticados por "ceder demasiado", Maria do Céu Antunes negou a possível a acusação e defendeu que as "crises não podem ser sinónimo de retrocesso". 

Os ministros da Agricultura dos 27 reuniram-se hoje, em Bruxelas, para analisar medidas da Comissão, nomeadamente, a simplificação de regras da PAC, como alguns requisitos de condicionalidade que os agricultores da UE têm de cumprir e a isenção das pequenas explorações agrícolas, com menos de dez hectares, dos controlos relacionados com o cumprimento das obrigações.

Junto às sedes do Conselho e da Comissão, agricultores manifestaram-se e quebraram o cordão de segurança policial, acabando por se envolverem em confrontos com as forças da ordem.

Nas últimas semanas, o setor tem-se manifestado em vários Estados-membros, incluindo em Portugal, exigindo melhores apoios para a crise que enfrentam, nomeadamente com a subida dos custos de produção, a concorrência de países terceiros e a discrepância entre os preços no produtor e no consumidor.

[Notícia atualizada às 18h05]

Leia Também: Agricultores polacos bloqueiam passagem de fronteira com a Alemanha

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório