Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 15º

Funcionário da Câmara de Guimarães acusado de peculato e falsificação

O Ministério Público considera que o homem "ficou para si com diversas quantias" de dinheiro entregues por utentes para pagamento de serviços prestados pelo Centro de Recolha Oficial de Guimarães.

Funcionário da Câmara de Guimarães acusado de peculato e falsificação
Notícias ao Minuto

10:58 - 12/02/24 por Notícias ao Minuto

País MP

O Ministério Público (MP) acusou um funcionário do Município de Guimarães de um crime de peculato na forma continuada e de três crimes de falsificação de documentos, revela uma nota divulgada, esta segunda-feira, pela Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

O MP "considerou indiciado que arguido, assistente técnico a exercer funções no Centro de Recolha Oficial de Guimarães, de janeiro de 2017 a janeiro de 2018, ficou para si com diversas quantias entregues por utentes para pagamento de serviços prestados por aquele Centro, no valor global de €451,28". 

Além disso, segundo a mesma nota, o MP "indiciou que em duas situações, porque lhe tivesse sido pedido comprovativo do pagamento, o arguido fez emitir documento "'fatura/recibo' por si fabricado fora da aplicação de emissão de faturas do Centro, aparentando que fizera constar e registara o pagamento na contabilidade do serviço". 

O despacho de acusação, a cargo do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Braga, foi proferido a 02 de fevereiro de 2024.

Leia Também: Ligação da EN229 a Cavernães em Viseu condicionada durante três semanas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório