Meteorologia

  • 22 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 17º

Marcelo felicita novo presidente da Finlândia. "Os maiores sucessos"

Presidente da República garantiu que "Portugal continuará empenhado na relação bilateral, reforçando os laços de amizade e de cooperação que unem os dois países".

Marcelo felicita novo presidente da Finlândia. "Os maiores sucessos"
Notícias ao Minuto

22:59 - 11/02/24 por Notícias ao Minuto

País Alexander Stubb

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou este domingo o novo presidente da Finlândia, Alexander Stubb, depois de este ter vencido a segunda e decisiva volta das eleições presidenciais.

"O Presidente da República enviou uma mensagem de felicitações a Alexander Stubb pela sua eleição como Presidente da República da Finlândia e desejou os maiores sucessos para o mandato que terá início em março", lê-se numa nota publicada no site da Presidência.

Segundo a missiva, Marcelo referiu ainda que "Portugal continuará empenhado na relação bilateral, reforçando os laços de amizade e de cooperação que unem os dois países, e encontrando novas oportunidades para o seu desenvolvimento e aprofundamento a todos os níveis, incluindo no quadro da União Europeia e da NATO".

Com 96,6% dos votos apurados, o conservador Alexander Stubb obteve 51,7% dos votos, contra 48,3% para Pekka Haavisto, uma diferença inferior à prevista nas sondagens, mas suficiente para suceder na Presidência filandesa ao também conservador Sauli Niniistö.

Stubb, que foi eurodeputado, primeiro-ministro e ocupou três pastas ministeriais, incluindo das Finanças e Negócios Estrangeiros, recolhe uma grande parte dos votos do centro-direita e da extrema-direita, enquanto Haavisto, ministro dos Negócios Estrangeiros no anterior governo (liderado por Sanna Marin), é apoiado pelo eleitorado de centro-esquerda e ambientalista.

Eleito por um mandato de seis anos, o Presidente da Finlândia tem poderes limitados, mas o seu papel diplomático ganhou importância na cena internacional desde o recrudescimento das tensões com a vizinha Rússia, na sequência da guerra na Ucrânia, e da adesão do país nórdico à NATO em abril de 2023.

As relações com a vizinha Rússia, que se deterioram após a invasão da Ucrânia, em fevereiro de 2022, e a consequente adesão da Finlândia à NATO, serão as principais preocupações do sucessor de Sauli Niinistö (Coligação Nacional), que sai ao fim de 12 anos, por não poder concorrer a um terceiro mandato.

Leia Também: Alexander Stubb eleito novo presidente da Finlândia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório