Meteorologia

  • 16 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 24º

Polícias e MP querem "agir na prevenção do cibercrime" junto de menores

As polícias portuguesas e o Ministério Público (MP) consideraram hoje que é importante "agir na prevenção do cibercrime", nomeadamente junto de jovens menores, que são os mais propensos a realizar este tipo de crime.

Polícias e MP querem "agir na prevenção do cibercrime" junto de menores
Notícias ao Minuto

15:12 - 29/11/23 por Lusa

País Cibercrime

Numa representação conjunta de Portugal, a Polícia de Segurança Pública, Polícia Judiciária e Gabinete do Cibercrime da Procuradoria Geral da República estiveram presentes na Conferência da rede InterCOP - Fórum de Prevenção de Cibercrime, que decorreu na segunda-feira e terça-feira nas instalações da Europol, em Haia, Países Baixos.

Em comunicado, a PSP refere que nos dois dias de conferência foram debatidas ações de prevenção a serem realizadas junto de jovens com elevadas capacidades ao nível informático e são propensos a realizar cibercrimes.

Aquelas três entidades indicam que "a importância de agir na prevenção de cibercrime e conseguir chegar a estes jovens", maioritariamente menores de idade no período da adolescência, está "na ordem do dia, uma vez que as entidades portuguesas estão alertadas para esta necessidade e pretendem criar e aproveitar ações aplicadas ao nível internacional, transpondo-as para o plano nacional".

"É de extrema relevância agir na prevenção criminal e conseguir alertar estes jovens para a ilicitude das suas ações, antes de comprometerem o seu futuro", refere a PSP.

Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) indica que na conferência debateram-se iniciativas de outros países na área da prevenção visando jovens presentes nos meios da cibercriminalidade, em geral adolescentes com elevadas capacidades técnicas, tendo também se destacado "a importância do alerta para a ilicitude das ações deste tipo, para se conseguir reverter a opção pela via criminosa."

A PGR refere que a rede internacional InterCOP atua precisamente nesta área, desenvolvendo campanhas de comunicação e outras atividades, em parceria com entidades públicas e privadas!

A rede internacional InterCOP funciona como rede de prevenção de cibercrime junto de jovens adolescentes que têm conhecimentos informáticos para cometerem crimes e, através de campanhas de comunicação internacionais simultâneas, pretende-se agir junto desta camada da população, de forma a prevenir tais ações criminosas, de acordo com o comunicado.

A PSP refere ainda que os objetivos do projeto passam pela promoção de diversas campanhas e atividades, bem como o estabelecimento de parcerias com o setor privado para colaboração numa campanha/evento onde se promovem encontros entre jovens 'hackers' e as policias de forma a realizar ações de prevenção/'ethical hacking'.

A conferência contou com a presença de 72 participantes de 32 países.

As polícias e autoridades judiciárias portuguesas referem ainda que "as diferentes forças policiais portuguesas e o Ministério Público irão continuar a trabalhar em conjunto para aplicar medidas de prevenção e tentar contrariar a tendência crescente de atividade criminosa no ciberespaço por parte de jovens adolescentes.

Leia Também: Aumento de cibercrimes? Saiba quais foram os mais frequentes este ano

Recomendados para si

;
Campo obrigatório