Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 14º

Mafra exige reforço de horários e autocarros nos transportes públicos

A Assembleia Municipal de Mafra, no distrito de Lisboa, aprovou hoje por unanimidade uma moção a exigir a melhoria dos transportes públicos dentro do concelho e para Lisboa, com mais horários e mais autocarros.

Mafra exige reforço de horários e autocarros nos transportes públicos
Notícias ao Minuto

22:39 - 28/11/23 por Lusa

País Câmara

Apresentada pela CDU, a moção recomenda à Câmara Municipal de Mafra que tome medidas no sentido de levar a concessionária de transportes a cumprir horários e os percursos, a exigir responsabilidades ao operador e a exigir ao Governo a dotação financeira para melhorias do serviço em toda a Área Metropolitana de Lisboa.

O presidente da câmara, Hélder Sousa Silva (PSD), esclareceu que "as queixas são transversais a todos os municípios" da Área Metropolitana de Lisboa, com "incumprimento reiterado dos contratos estabelecidos" com Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML) e os operadores.

"Estamos completamente revoltados com a situação e demos ultimato à TML para até ao final do ano resolver as situações incumpridas", referiu o autarca.

Por seu turno, esclareceu, os operadores de transportes queixam-se que as verbas são insuficientes face ao aumento dos custos com a inflação e dos combustíveis e, segundo autarca, um dos operadores da margem sul do Rio Tejo já ameaçou terminar o serviço.

Por isso, os municípios da AML já pediram ao Governo o reforço de financiamento através do Fundo Ambiental.

A moção aprovada por unanimidade salienta que "são inúmeras as falhas nas carreiras e nos horários", com horários que não são cumpridos e autocarros que passam sobrelotados nas paragens deixando utentes à espera dos próximos.

Para a Assembleia Municipal, "é urgente dar respostas às revindicações" de reforço de horários e de autocarros de e para Lisboa no início e no fim do dia, de criação de carreiras diretas entre a Ericeira e Lisboa e de mais horários noturnos e da garantia de alternativas em períodos de maior procura.

O problema arrasta-se desde pelo menos junho de 2022, altura em que a Assembleia Municipal de Mafra aprovou uma moção semelhante.

Leia Também: Mafra ainda tentou a surpresa, mas Estoril reagiu e está nos 'oitavos'

Recomendados para si

;
Campo obrigatório