Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 16º

Carneiro vs. PNS. Como se 'divide' o PS na escolha do futuro líder?

Há três candidatos à liderança do Partido Socialista, mas a maior divisão entre os socialistas parece ser entre o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, e o ex-ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

Carneiro vs. PNS. Como se 'divide' o PS na escolha do futuro líder?
Notícias ao Minuto

15:35 - 28/11/23 por Notícias ao Minuto

Política Partido Socialista

A corrida à liderança do Partido Socialista (PS) está ao ‘virar da esquina’, com o fim de semana de 15 e 16 de dezembro a ser decisivo para os socialistas – e, eventualmente, para Portugal, dado que o vencedor poderá vir a ser o primeiro-ministro já em março.

José Luís Carneiro, Pedro Nuno Santos e Daniel Adrião estão na corrida, com, no entanto, a maioria dos apoios a ser dividida pelos primeiros dois nomes – o atual ministro da Administração Interna e o ex-ministro das Infraestruturas e da Habitação.

A pouco mais de duas semanas de irem a votos, e depois de terem trocado algumas ‘farpas’ entre si, José Luís Carneiro e Pedro Nuno Santos parecem ter os seus apoios bem definidos.

Pedro Nuno Santos

O ex-governante parece ‘colher’ apoio federação a federação, já que muitas se têm vindo a manifestar ao longo dos últimos dias. Na última semana o presidente da Federação Distrital do PS/Guarda, Alexandre Lote, apoiou a candidatura de Nuno Santos, destacando a sua "visão muito clara para o país" e considerando-o "um homem fazedor".

O mesmo apoio pode também sentir-se, por exemplo, em Santarém, onde o ex-governante  tem apoio de 17 dos 21 presidentes de concelhia PS no distrito de Santarém. 

O apoio ao socialista é reforçado com outros nomes, como Jorge Lacão, Capoulas Santos ou António Lacerda Sales.

Olhando para a Assembleia da República, a candidatura de Pedro Nuno Santos ao cargo de secretário-geral do PS afirma ter o apoio de 79 dos 120 deputados socialistas, entre os quais os vice-presidentes da bancada Porfírio Silva, Pedro Delgado Alves e Rui Lage.

Já a sucessora de Pedro Nuno Santos na Pasta da Habitação, Marina Gonçalves, também manifestou apoio à sua candidatura. Da lista de apoio a Nuno Santos fazem também parte Manuel Alegre, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, a ex-eurodeputada Ana Gomes e a deputada Isabel Moreira.

José Luís Carneiro

Já José Luís Carneiro parece ter começado logo a sua campanha com um nome de ‘peso’, já que quando fez o anúncio recebeu um abraço do primeiro-ministro demissionário, António Costa. Questionado durante uma entrevista dada à CNN Portugal sobre se este gesto poderia significar o apoio exclusivo de Costa, José Luís Carneiro respondeu: "Foi um abraço caloroso e sobretudo fraterno de quem construiu uma relação de lealdade em equipa, sem perder a independência”.

Apesar de o apoio de Costa ser apenas uma ‘suspeita’, dado que o primeiro-ministro demissionário não oficializou a sua preferência, este não será o único nome que dá peso à candidatura de José Luís Carneiro.

A lista de históricos socialistas que apoiam Carneiro tem vindo a adensar-se, contando, mais recentemente, com a antiga ministra da Saúde Maria de Belém. "José Luís Carneiro nem fala sobre o que faz, faz e faz bem. E isso é fantástico, porque hoje vemos muitas pessoas a procurarem protagonismo com base no que dizem que vão fazer", referiu na segunda-feira, num almoço de apoio ao candidato.

No local estavam também Marçal Grilo e o antigo ministro da Justiça, José Vera Jardim.

"Eu não vou dizer que ele foi o melhor ministro do Governo, mas todos concordam que ele fez o ministério calmo, sempre com diálogo, muito diálogo, que é preciso. E é um ministério difícil, talvez dos mais difíceis, embora as pessoas muitas vezes não tenham essa noção", sustentou.

Vera Jardim destacou também que José Luís Carneiro "deu provas de grande serenidade a enfrentar os problemas e a resolvê-los".

Já conhecidos eram nomes como Augusto Santos Silva, o presidente da Assembleia da República, o atual ministro das Finanças, Fernando Medina, e o antigo ministro socialista José António Vieira da Silva.

Adicionalmente, o ex-ministro Jorge Lacão, o ex-secretário de Estado da Saúde, Lacerda Sales, o eurodeputado e ex-líder parlamentar do PS Carlos Zorrinho e o socialista Manuel Machado são outros nomes que dão apoio ao atual ministro Administração Interna.

Leia Também: Daniel Adrião quer líder do PS sem quota na escolha de deputados

Recomendados para si

;
Campo obrigatório