Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 16º

Reacender do conflito em Israel "não foi ocasional"

O cardeal Américo Aguiar manifestou hoje, em Fátima, a convicção de que o conflito em Israel "não foi ocasional", mas que "alguma coisa motivou para que acontecesse neste contexto e nestas circunstâncias".

Reacender do conflito em Israel "não foi ocasional"
Notícias ao Minuto

13:35 - 13/10/23 por Lusa

País Américo Aguiar

Depois de, na noite de quinta-feira, ter deixado a certeza de que a guerra é uma preocupação "de todos", e perguntado "a quem faz jeito esta nova guerra, quem fica a ganhar com esta nova guerra, com este calendário, com esta coincidência?", hoje Américo Aguiar reforçou que, quando o conflito reacendeu, o que lhe "saltou imediatamente à vista foi o 'fait divers' para mudar os olhares, os corações e as preocupações" que têm sido vividas nos últimos tempos.

"Infelizmente, e volto a citar o Papa Francisco, nós temos uma terceira guerra mundial aos bocadinhos em muitas geografias. Eu, cidadão, eu bispo, eu cardeal, eu filho de Deus, qualquer coisa fez um clique que o calendário, a oportunidade, a circunstância não foi ocasional, alguma coisa motivou para que acontecesse neste contexto e nestas circunstâncias", acrescentou Américo Aguiar aos jornalistas, no final da missa internacional que encerrou a peregrinação de 12 e 13 de outubro ao Santuário de Fátima.

O futuro bispo de Setúbal, que assumiu não ter "grandes conhecimentos em geopolítica internacional", deixou o desejo de, "um dia destes, estar aqui [Fátima] para dar graças" pela paz.

No entanto, ao olhar para "este rebentar de uma guerra que não estava pensada, programada, não era expectável", pareceu-lhe, "de imediato, que fazia jeito a outros cenários".

"Distrações, apontar para outro lado para nos distrairmos, pareceu-me isso, mas quem sou eu para fazer análises de geopolítica internacional? Não sou absolutamente ninguém", afirmou.

Questionado pelos jornalistas se estava a referir-se à Rússia, o cardeal respondeu: "Nós não construímos nada contra ninguém e a paz não se constrói contra ninguém, porque, se vamos construir a paz contra o outro, estamos a fazer novamente a guerra".

O até agora bispo auxiliar de Lisboa lamentou a facilidade que há em "alinhar na globalização da indiferença".

"Já estamos mais ou menos indiferentes à Ucrânia. Já estamos mais ou menos indiferentes ao Sudão, à República Centro-Africana e a tantos outros conflitos, como diz o Papa Francisco, que são terceira guerra mundial aos pedaços", considerou.

Américo Aguiar afirmou que "parece que é uma série Netflix", em que se muda de canal e "está-se bem".

"Não se está bem. Não estamos bem e a esta hora há crianças, há jovens, há famílias a fugirem da Faixa de Gaza, atendendo ao anúncio que foi feito pelas autoridades para saírem", lembrou.

Leia Também: AO MINUTO: Número de portugueses desaparecidos em Israel sobe para 4

Recomendados para si

;
Campo obrigatório