Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 14º

Marcelo envia "condolências" a homólogo italiano após acidente em Veneza

Mais de 20 pessoas morreram num despiste de autocarro na cidade.

Marcelo envia "condolências" a homólogo italiano após acidente em Veneza
Notícias ao Minuto

16:36 - 04/10/23 por Notícias ao Minuto com Lusa

País Itália

O Presidente da República enviou, esta quarta-feira, uma mensagem de condolências ao seu homólogo italiano, Sergio Mattarella, lamentando o acidente de autocarro que fez 21 mortos após a queda de um viaduto em Veneza.

Através de uma nota no site da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa disse que enviou a Mattarella "uma mensagem de sentidas condolências, lamentando as trágicas consequências do acidente de autocarro, ocorrido em Mestre, na região de Veneza, que resultou na perda de numerosas vidas humanas, incluindo de crianças".

O próprio presidente italiano afirmou, através da conta da presidência na rede social Twitter, agora X, que tem estado em contacto com o autarca de Veneza para exprimir "as suas condolências pela gravíssima tragédia de Mestre".

Na terça-feira à noite, um autocarro despistou-se de um viaduto na zona de Mestre, em Veneza, no nordeste de Itália, causando a morte a 21 pessoas e deixando outras 15 feridas.

Os passageiros do autocarro eram maioritariamente turistas estrangeiros jovens que regressavam a Veneza de um parque de campismo próximo. Michele Di Bari, um responsável local, disse que pelo menos duas das vítimas mortais eram crianças. As autoridades identificaram ainda cinco ucranianos, um alemão e o condutor italiano do autocarro, de 40 anos, entre os mortos segundo a Ansa.

Entre os feridos, foram identificados quatro ucranianos, dois espanhóis, dois austríacos, um alemão e um francês. Quatro dos feridos ainda não tinham sido identificados esta quarta-feira de manhã.

O veículo era um autocarro elétrico que se incendiou depois de cair de uma altura de cerca de 15 metros, ao derrubar a proteção do viaduto. O comandante da polícia municipal de Veneza, Marco Agostini, admitiu que o condutor poderá ter-se sentido mal por não haver sinais de travagem, segundo noticiou a agência espanhola EFE. O governador do Veneto, de que Veneza é a capital, Luca Zaia, disse hoje que se suspeita que o acidente tenha resultado de má condução.

O procurador-chefe de Veneza, Bruno Cherchi, anunciou a abertura de um inquérito para tentar determinar as causas do acidente.

Leia Também: Veneza pede luto de três dias pelas vítimas de acidente com autocarro

Recomendados para si

;
Campo obrigatório