Meteorologia

  • 20 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 20º

Há seis universidades portuguesas entre as mil melhores do mundo

As universidades norte-americanas continuam a ser das melhores do mundo, ocupando oito das dez posição do Top 10.

Há seis universidades portuguesas entre as mil melhores do mundo
Notícias ao Minuto

08:35 - 16/08/23 por Notícias ao Minuto

País Educação

Há seis universidades portuguesas entre as mil melhores do mundo, segundo o Ranking de Xangai, divulgado na terça-feira. A liderar o Top 3 estão as norte-americanas Harvard, Stanford e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

De acordo com o relatório, a Universidade de Lisboa e a Universidade de Porto estão entre as 201 e as 300 melhores do mundo. Surgem a Universidade de Aveiro, a Universidade de Coimbra e a Universidade do Minho entre as 401 e as 500 melhores e a Universidade Nova de Lisboa entre a 601 e 700.

Em relação ao ano passado, a Universidade de Lisboa, do Porto, de Aveiro e do Minho mantiveram-se no ranking. A Universidade de Coimbra subiu e a Universidade Nova de Lisboa desceu, uma vez que, no ano passado, estava ambas entre a 501 e a 600 posição.

Numa publicação no seu site, a Universidade de Lisboa destacou que "consolidou a sua posição no Top 300 mundial do Ranking de Shanghai e ainda subiu 2 dos seus indicadores: número de investigadores altamente citados e número de publicações em revistas científicas de Nature and Science".

As universidades norte-americanas continuam a ser das melhores do mundo, ocupando oito das dez posição do Top 10. Além dos Estados Unidos, na lista constam duas universidades britânicas: a Universidade de Cambridge (4.º) e a Universidade de Oxford (7.º).

Sublinhe-se que o Ranking de Xangai tem em conta seis critérios, incluindo o número de medalhas Nobel e Fields - o Nobel da Matemática - entre estudantes e professores de pós-graduação, o número de investigadores mais citados na sua especialidade e o número de publicações nas revistas Science and Nature.

Leia Também: OE2024. Universidades e politécnicos com reforço de 138 milhões de euros

Recomendados para si

;
Campo obrigatório