Meteorologia

  • 25 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 19º

Oito mortos por afogamento em praias não vigiadas do país desde janeiro

Desde o início do ano registaram-se oito mortos por afogamento em praias não vigiadas do país, segundo dados facultados hoje pelo Ministério da Defesa.

Oito mortos por afogamento em praias não vigiadas do país desde janeiro
Notícias ao Minuto

18:51 - 28/07/23 por Lusa

País Afogamento

Em 2022, os mortos por afogamento foram 15, 13 dos quais aconteceram em praias não vigiadas, adiantou.

Até ao momento foram realizados mais de 400 salvamentos e mais de 800 primeiros socorros nas praias, adiantou.

Já o ano passado foram feitos 895 salvamentos e 2.400 primeiros socorros, revelou ainda a tutela.

Também este ano, as capitanias foram reforçados com mais de 80 militares, vincou.

Estes números foram avançados depois de a ministra da Defesa, Helena Carreiras, ter visitado hoje o dispositivo da Autoridade Marítima Nacional (AMN) para tornar a época balnear mais segura para todos aqueles que usam as praias portuguesas.

Depois de visitar uma exposição, embarcar em viaturas da AMN e assistir a demonstrações de salvamento marítimo, a governante lembrou que, este ano, há mais de 5.100 nadadores-salvadores certificados.

Apesar deste número, a ministra da Defesa sublinhou que a necessidade ronda os 1.500 nadadores-salvadores, sendo a ideia ter mais do que o necessário para poder corresponder às necessidades em cada momento.

A existência de meios humanos e materiais dão "mais tranquilidade" às pessoas que frequentam a praia durante a época balnear, tratando-se de um esforço coletivo.

"Há um trabalho de prevenção em que estas instituições e entidades participam", ressalvou.

Leia Também: Quase 800 migrantes morreram afogados ao largo da Tunísia em seis meses

Recomendados para si

;
Campo obrigatório