Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
34º
MIN 18º MÁX 37º

Mais de 11 mil ganham médico de família com criação de unidades de saúde

Com a passagem de mais oito Unidades de Saúde Familiar (USF) para o modelo B, já são um total de 34 criadas este ano.

Mais de 11 mil ganham médico de família com criação de unidades de saúde
Notícias ao Minuto

10:45 - 08/07/23 por Notícias ao Minuto

País Ministério da Saúde

O Governo anunciou a aprovação da passagem de mais oito Unidades de Saúde Familiar (USF) para o modelo B, que "permite proporcionar melhores cuidados de saúde à população e remunerar as equipas com incentivos associados aos serviços a que as pessoas têm acesso", refere um comunicado do Ministério da Saúde divulgado este sábado.

De acordo com a nota, "o alargamento das listas de utentes vai permitir que mais 11.218 utentes tenham médico de família, sendo a capacidade total destas oito USF de 95.084 utentes".

"Das oito novas USF, duas são no concelho de Lisboa, uma em Borba, uma na Marinha Grande, uma em Porto de Mós, uma no Cartaxo, uma em Vila do Conde e uma em Matosinhos", salienta o Ministério da Saúde.

Com este novo contingente, "sobe para 34 o número de USF-B criadas este ano", numa altura em que está a ser "ultimado o processo de generalização deste modelo de organização dos cuidados de saúde primários".

No início deste ano, os Ministérios das Finanças e da Saúde terminaram que "passariam este ano 28 USF para o modelo B".

Num despacho conjunto, assinado na sexta-feira, o número de unidades de saúde foi "alargado para 34, o que corresponde ao total das USF em condições de fazer já esta transição".

A tutela da saúde destaca ainda que "este é um número recorde desde 2010 e o mais elevado depois dos primeiros dois anos de funcionamento deste modelo de cuidados primários".

A decisão visa "não atrasar o processo das USF que já tinham as suas candidaturas aprovadas enquanto decorre a preparação da generalização das USF-B" e, até ao final deste ano, o objetivo é criar "condições para que todas as USF modelo A (260) passem a ser USF modelo B", ou seja, "com remuneração associada ao desempenho dos profissionais de saúde".

Como forma de valorizar os cuidados de saúde primários à população, a criação de USF "tem um papel essencial", uma vez que garante "cobertura total de médico e enfermeiro de família aos seus utentes".

"Trata-se de pequenas equipas multiprofissionais, reunindo médicos, enfermeiros e secretários clínicos, que contratualizam com os respetivos Agrupamentos de Centros de Saúde a assistência a uma determinada população", acrescenta, dando conta que "o acréscimo destas 34 unidades" dará "melhor resposta às necessidades em saúde dos portugueses".

Leia Também: "Entre 200 e 250 mil portugueses passarão a ter médico de família"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório