Meteorologia

  • 23 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

CM Lisboa atribui medalhas de Honra a Álvaro Siza Vieira e Pinto Balsemão

A Câmara de Lisboa decidiu hoje atribuir a Medalha de Honra da Cidade ao arquiteto Álvaro Siza Vieira, responsável pela "acertada reconstrução do Chiado", e ao empresário Francisco Pinto Balsemão, fundador do PPD/PSD e do jornal Expresso.

CM Lisboa atribui medalhas de Honra a Álvaro Siza Vieira e Pinto Balsemão
Notícias ao Minuto

21:41 - 28/06/23 por Lusa

País Lisboa

Em reunião pública do executivo municipal, foi ratificado o despacho de atribuição da Medalha de Honra da Cidade à Casa do Alentejo, que recebeu este reconhecimento no âmbito das comemorações do seu 100.º aniversário no passado dia 10 de junho.

Apresentadas pelo presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas (PSD), as propostas de atribuição da Medalha de Honra da Cidade foram votadas por escrutínio secreto pelos 17 elementos do executivo municipal, nomeadamente sete eleitos da coligação "Novos Tempos" (PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança), que governam sem maioria absoluta, quatro do PS, dois do PCP, um do BE, um do Livre e dois do Cidadãos por Lisboa (eleitos pela coligação PS/Livre).

A atribuição da Medalha de Honra da Cidade ao arquiteto Álvaro Siza Vieira foi aprovada de forma unânime, com 17 votos a favor, bem como a proposta relativa à Casa do Alentejo, que é um polo dinamizador da cultura alentejana em Lisboa.

Nascido em 25 de junho de 1933, em Matosinhos, no distrito do Porto, Álvaro Siza Vieira "é o arquiteto português cuja obra alcançou até hoje maior notoriedade, nacional e internacional, sendo um ícone da internacionalização da arquitetura portuguesa e conquistando vários e importantes prémios ao longo de toda a sua carreira", lê-se na proposta.

Sobre a intervenção do arquiteto na cidade de Lisboa, destaca-se "a acertada reconstrução do Chiado, após o incêndio de 1988", em que "soube interpretar com humildade a singularidade do coração da vida lisboeta, deixando a expressão da regra da fachada pombalina tornar-se protagonista do projeto", bem como a concretização da estação de metro Baixa-Chiado.

Outro dos projetos de Álvaro Siza Vieira em Lisboa é o Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, inaugurado em 1998, no âmbito da Exposição Internacional de Lisboa, "lembrando-nos desde há 25 anos que a imaginação de um arquiteto pode sempre 'dar novos mundos ao mundo'".

Em Lisboa estão presentes ainda as suas obras Terraços de Bragança, na Rua do Alecrim, e o Atelier -- Museu Júlio Pomar, na Rua do Vale.

Relativamente à atribuição da Medalha de Honra da Cidade ao empresário Francisco Pinto Balsemão, no âmbito das comemorações dos 50 anos do jornal Expresso, a proposta foi viabilizada com 13 votos a favor, três abstenções e um voto em branco.

Francisco Pinto Balsemão nasceu em 01 de setembro de 1937, em Lisboa, formou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e esteve desde cedo associado ao jornalismo, à informação e à comunicação.

"Notório pela sua luta política pela abolição do Estado Novo, pela fundação do PPD/PSD e do jornal Expresso, Francisco Pinto Balsemão constitui figura singular na defesa de três liberdades: de pensamento, de expressão e de informação", refere a proposta.

No contexto da celebração dos 50 anos do jornal Expresso, a proposta da câmara cita o seu primeiro editorial: "Aspiramos, coerentemente, a contribuir para que se alcance em Portugal a liberdade de informação: liberdade de informar; liberdade de ser informado".

De acordo com o presidente da Câmara de Lisboa, esta frase "representa um objetivo definido por Francisco Pinto Balsemão que ultrapassa a missão de um órgão de comunicação social porque contribuiu para a construção e consolidação de um Portugal democrático".

A câmara viabilizou ainda uma proposta para a atribuição da Medalha Municipal de Mérito Cultural à Fundação Oriente, com 16 votos a favor e uma abstenção.

Leia Também: "Grande figura da arquitetura". Costa destaca rigor de Siza Vieira

Recomendados para si

;
Campo obrigatório