Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 24º

EMEL abre inquérito devido a alegada agressão de funcionários a condutor

A EMEL -- Empresa de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa instaurou um inquérito para apurar "responsabilidades disciplinares" de agentes de fiscalização envolvidos numa alegada agressão, mantendo-os agora em funções sem contacto com o público.

EMEL abre inquérito devido a alegada agressão de funcionários a condutor
Notícias ao Minuto

12:02 - 30/05/23 por Lusa

País Lisboa

"A EMEL instaurou de imediato um inquérito para apurar responsabilidades disciplinares e quanto à eventual violação do Código de Conduta em vigor na empresa, colocando desde já os agentes de fiscalização envolvidos nesta situação em funções que não envolvam o contacto com o público, até decidir, se for o caso, a sua suspensão preventiva", lê-se numa resposta enviada à Lusa.

O Correio da Manhã (CM) noticiou hoje uma alegada agressão sobre um homem de 35 anos por parte de três fiscais da EMEL, que terão partido três dentes e o nariz à vitima.

A empresa esclareceu que o exercício das funções de regulação do estacionamento na cidade de Lisboa exige dos seus funcionários de fiscalização de trânsito "a maior correção e sentido de civismo".

"A EMEL repudia todos os atos de violência que decorram do exercício dessas competências, lamentando desde já a situação de violência", ocorrida na segunda-feira, refere a mesma nota.

A empresa reconheceu também as dificuldades dos seus agentes de fiscalização, lembrando que muitas vezes são "alvo de intoleráveis agressões físicas e psicológicas no exercício das suas funções", como, acrescentou, foi agora o caso.

A agressão, de acordo com o Correio da Manhã, aconteceu na Avenida da República, quando a vítima esperava dentro do carro pela sua mulher. Após um fiscal da EMEL ter passado de moto e mandado retirar o veículo, o condutor recusou, argumentando que não iria sair do carro.

Segundo o jornal, originou-se uma troca de palavras entre os dois, até que um segundo funcionário da EMEL se aproximou e agrediu o condutor com um soco. Posteriormente, surgiu um terceiro que se juntou aos outros dois colegas, acabando os três por pontapear a vítima que já se encontrava fora do carro e no chão.

As agressões só terão acabado devido à intervenção de populares que se aperceberam do incidente, de acordo com o CM.

Fonte da PSP confirmou à Lusa ter identificado as pessoas envolvidas no incidente, todos funcionários da EMEL, com idades entre 43 e 47 anos, mas sem detenções até ao momento.

Segundo a mesma fonte, o homem, de 35 anos, foi assistido no local pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tendo sido posteriormente transportado para o Hospital de São José.

Leia Também: Hoje é notícia: EMEL agride condutor; SNS trabalha sem regras aprovadas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório