Meteorologia

  • 15 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 22º

Nabeiro foi pioneiro a financiar cátedras e estudos sobre biodiversidade

O investigador da Universidade de Évora (UÉ) Miguel Bastos Araújo recordou hoje o empresário Rui Nabeiro, que faleceu aos 91 anos, como pioneiro no financiamento de cátedras e de estudos sobre a biodiversidade e alterações climáticas.

Nabeiro foi pioneiro a financiar cátedras e estudos sobre biodiversidade
Notícias ao Minuto

19:10 - 19/03/23 por Lusa

País Rui Nabeiro

Rui Nabeiro "tinha uma característica muito própria", que era ser "um filantropo", porque se sentia "impelido a apoiar causas nas quais acreditava, nomeadamente a educação e a investigação", afirmou à agência Lusa Miguel Bastos Araújo.

O investigador, galardoado com Prémio Pessoa em 2018, deu como exemplo o apoio financeiro que o empresário disponibilizou para a criação da Cátedra Rui Nabeiro - Biodiversidade na UÉ, que "foi a primeira financiada com fundos privados em Portugal".

"Foi um gesto do comendador Rui Nabeiro que permitiu alavancar uma área de investigação que cruzava biodiversidade e alterações climáticas", disse, realçando que "foi pioneira, tanto o tema de investigação como o gesto de criar uma cátedra privada".

Miguel Bastos Araújo, que também é responsável por esta cátedra, considerou que, com este apoio à investigação académica, o empresário alentejano "deu um exemplo para o país", assinalando que, "depois desta, seguiram-se várias".

"O Governo português abraçou a ideia e criou um programa de cofinanciamento de cátedras", pois, quando "havia algum financiador privado interessado, o FCT [Fundação para a Ciência e a Tecnologia] dava um financiamento complementar" e, assim, "criaram-se dezenas de cátedras em Portugal", lembrou.

Sublinhando o "percurso extraordinário que fala por si" de Rui Nabeiro, o investigador da UÉ destacou que o empresário começou "de um nível bastante básico e foi crescendo até se tornar um dos maiores empresários do país".

A Cátedra Rui Nabeiro -- Biodiversidade foi criada, em 2008, pelo Grupo Nabeiro - Delta Cafés, do qual o empresário é fundador, e a UÉ, com o objetivo de apoiar a investigação nos domínios da biodiversidade e mudança global, bem como promover a educação superior e comunicação científica sobre os mesmos temas.

O empresário Rui Nabeiro morreu hoje vítima de doença, no Hospital da Luz, em Lisboa, disse à Lusa fonte do grupo.

"É com profundo pesar que a família Nabeiro informa que faleceu hoje, dia 19 de março, o comendador Manuel Rui Azinhais Nabeiro, presidente e fundador do Grupo Nabeiro -- Delta Cafés", pode ler-se num comunicado enviado pelo grupo.

O comendador Rui Nabeiro "encontrava-se hospitalizado no Hospital da Luz, devido a problemas respiratórios", acrescentou a mesma fonte, referindo que "a data e o programa das exéquias serão oportunamente comunicados".

As cerimónias fúnebres vão decorrer na Igreja Matriz de Campo Maior, no distrito de Portalegre, a partir das 12:00 de segunda-feira, divulgou a família.

Em comunicado, a família do empresário indica ainda que a missa de corpo presente será realizada terça-feira, pelas 12:00, na Igreja Matriz de Campo Maior, seguindo-se o cortejo fúnebre em direção ao Cemitério Municipal de Campo Maior.

Leia Também: Da "inspiração" ao "exemplo". As reações à morte de Rui Nabeiro

Recomendados para si

;
Campo obrigatório