Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
14º
MIN 15º MÁX 24º

Sismo de 7,8 em Portugal? "Maior parte de Lisboa ficava igual à Turquia"

O Engenheiro do Instituto Superior Técnico e especialista em Construções Antissísmicas apontou que as catástrofes que advêm dos sismos "não têm a ver com o facto de os edifícios não resistirem", mas sim "a construção não ser sólida o suficiente para resistir".

Sismo de 7,8 em Portugal? "Maior parte de Lisboa ficava igual à Turquia"
Notícias ao Minuto

23:01 - 06/02/23 por Inês Frade Freire

País Sismo

Afinal, se Portugal sofresse um sismo idêntico ao que a Turquia viu acontecer esta segunda-feira, "as condições seriam semelhantes às que estamos a ver agora", apontou o Engenheiro do Instituto Superior Técnico e especialista em Construções Antissísmicas.

Entrevistado pela SIC Notícias esta segunda-feira, Mário Lopes, num paralelismo entre Portugal e a Turquia, dá conta que "a maior parte de Lisboa ficava igual à Turquia".

Segundo o engenheiro, "em Portugal há de tudo [prédios] - do bom e do mau - e, ás vezes, uns ao lado dos outros e não se consegue ver as diferenças".

As catástrofes que advêm dos sismos "não têm a ver com o facto de os edifícios não resistirem", mas sim "a construção não ser sólida o suficiente para resistir". "O problema é o que não é feito. Para poupar dinheiro fazem-se as coisas mal feitas", apontou.

"No nosso país não há uma fiscalização sistemática do cumprimento das regras e muitas vezes até é feita pelos donos da obra", proferiu, atirando culpas à "incompetência e corrupção" entre a regulamentação "em que obriga a fazer as coisas bem feitas e as casas finais onde as pessoas vivem".

Mário Lopes sustenta que estes aspetos levam a que "as construções tenham muito menos resistência do que deveriam ter de acordo com a regulamentação".

"Isto existirá em todos os países do mundo e, por isso, depende um bocado da honestidade e competência das pessoas que intervêm no processo de construção", rematou.

Mais de 3.500 pessoas morreram hoje após um terramoto de magnitude 7,8 na escala de Richter e das réplicas que atingiram o sul da Turquia e o norte da Síria, segundo o balanço provisório das autoridades locais.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) o tremor de terra que ocorreu hoje registou uma magnitude de 7,8 e sentiram-se dezenas de réplicas.

O sismo ocorreu às 04h17 (01h17 em Lisboa), a 33 quilómetros da capital da província de Gaziantep, no sudeste da Turquia e próximo da fronteira com a Síria, a uma profundidade de 17,9 quilómetros.

O tremor de terra atingiu o sudeste da Turquia e a Síria e é considerado o maior desde 1939. O tremor de 7,8 de magnitude também se fez sentir no Líbano, Chipre, Israel e Jordânia.

Leia Também: Sobe para mais de 3.600 o número de mortos no sismo na Turquia e Síria

Recomendados para si

;
Campo obrigatório