Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 27º

Desalojados por incêndio ao cuidado da Santa Casa e usando meios próprios

O incêndio que deflagrou sábado num prédio em Lisboa deixou 21 pessoas desalojadas, estando 10 em alojamento de emergência da Santa Casa da Misericórdia e os restantes alojados por meios próprios, disse hoje à Lusa a Proteção Civil Municipal.

Desalojados por incêndio ao cuidado da Santa Casa e usando meios próprios
Notícias ao Minuto

19:21 - 05/02/23 por Lusa

País Mouraria

A informação foi dada pela diretora do Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC), Margarida Castro, segundo a qual, citando o Regimento de Sapadores Bombeiros, o incêndio, que provocou duas mortes e 14 feridos, teve origem na cozinha do rés-do-chão do edifício atingido.

Em relação aos desalojados, o SMPC referiu que estão a ser feitos contactos entre a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e o Alto Comissariado para as Migrações para o seu seguimento.

Até agora sabe-se, disse também Margarida Castro, que dos 14 feridos um é de nacionalidade portuguesa, um homem de 74 anos, residente no edifício contíguo e que apresentava dificuldades respiratórias.

Os feridos que foram transportados para os Hospitais de S. José e de Santa Maria já todos tiveram alta, o mesmo acontecendo com as duas crianças que foram transportadas para o Hospital Dona Estefânia.

As duas vítimas mortais foram um menor de 14 anos, de nacionalidade indiana, e um homem de cerca de 30 anos, de nacionalidade não apurada mas oriundo do sul da Ásia, disse também a responsável.

Segundo Margarida Castro, ainda está a ser apurado o número de pessoas que vivia no edifício, em particular no rés-do-chão, a única área do prédio que ardeu.

O trabalho não é fácil "porque os residentes conhecidos não conseguiram informar quantas pessoas residiam no edifício", afirmou.

A informação disponível, disse a responsável, indica que residiam no edifício dois belgas, dois argentinos, um português e 10 indianos.

Quanto aos restantes seis, as autoridades ainda não têm a certeza, mas deverão ser também da Península do Industão, região asiática que compreende países como a Índia, Paquistão, Bangladesh e Nepal.

O alerta para o incêndio, na Rua do Terreirinho, bairro da Mouraria, foi dado às 20:37 de sábado e o fogo foi extinto às 21:15, disse na altura à Lusa fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros.

O fogo só destruiu o rés-do-chão do edifício, de quatro andares e oito frações, uma com entrada independente para a rua.

Segundo o SMPC, o edifício ficou entregue às autoridades policiais até à vistoria, que será feita na segunda-feira pelos serviços da Câmara Municipal de Lisboa.

Leia Também: "Pareciam bombas". Adolescente de 14 anos morre em incêndio na Mouraria

Recomendados para si

;
Campo obrigatório