Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 17º

Aos 112 anos, Isabel brindou a mais um aniversário (com vinho do Porto)

Além de cinco filhos, Isabel Gomes Sarmento conta, também, com seis netos, sete bisnetos e uma tetraneta.

Aos 112 anos, Isabel brindou a mais um aniversário (com vinho do Porto)
Notícias ao Minuto

18:43 - 30/12/22 por Notícias ao Minuto

País Amarante

Costureira de profissão, Isabel Gomes Sarmento é, provavelmente, das pessoas com mais idade em Portugal. Celebrou, no dia 27 de dezembro, 112 anos, rodeada pela família, e sem dispensar um cálice de vinho do Porto.

Foi na casa de uma das filhas, em Amarante, que Isabel Gomes Sarmento assinalou mais um aniversário. Nascida no ano da Implantação da República, em 1910, a idosa é filha de emigrantes, que assentaram em Acre, no noroeste da Floresta Amazónica, no Brasil. Eram, contudo, naturais de Moimenta da Beira, no distrito de Viseu.

"Aprendeu a costurar, a fazer croché, as lides domésticas, gostava de dançar, de conversar, tinha bom coração, porém, ninguém a torcia. No leva e traz do quotidiano conheceu o homem da sua vida: António Gomes Cardia", alfaiate de profissão, segundo diz o Município de Moimenta da Beira, que adianta que com ele teve cinco filhos - quatro raparigas e um rapaz.

No entanto, dois dos filhos morreram precocemente: Ayres, a quem foi posto o nome do pai, com quatro anos, e Ester, com 18, após uma paralisia que se supôs ter sido causada por um AVC.

Conta, também, com seis netos, sete bisnetos e uma tetraneta. O município apontou ainda que Isabel Gomes Sarmento vive, alternadamente, entre as casas das filhas Otília Loureiro, naquela localidade, e de Gorete, em Amarante. A filha mais velha, Maria Cândida, vive no Brasil.

"Ainda há bem pouco tempo adorava pizzas, lasanhas, comidas com natas. Boa boca. Peixe é que não. E gostar de ser líder, sempre. Café é ainda uma perdição e ainda bebe um vinho do Porto se não for muito forte. Segredos para a longevidade? Todos gostavam de saber. Teimosia? Sorte? Genes? Foi duas vezes ao médico, uma das quais por uma queda recente que resultou numa anca partida", escreveu a autarquia, ao assinalar o aniversário da idosa, no ano passado, ressalvando que a mulher "nunca gostou, por exemplo, de andar de carro".

"Há mais carros do que gente! Há mais casas do que gente!", disse.

Leia Também: Morreu Encarnação Sousa, a mulher mais velha em Portugal, aos 113 anos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório