Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 21º

Montijo vai ter orçamento de 49 milhões em 2023, o maior de sempre

A Câmara do Montijo vai ter o maior orçamento de sempre em 2023, no valor de 49 milhões de euros, mais 7,4 milhões de euros do que em 2022, tendo a habitação como uma das principais prioridades.

Montijo vai ter orçamento de 49 milhões em 2023, o maior de sempre
Notícias ao Minuto

15:46 - 22/12/22 por Lusa

País Montijo

O documento, já aprovado pelo executivo camarário, com votos favoráveis dos três eleitos da maioria PS, a abstenção dos dois vereadores da CDU e voto contra dos dois social-democratas, também teve 'luz verde' na Assembleia Municipal.

Segundo o presidente do município, Nuno Canta (PS), a construção de habitação social é uma das prioridades da maioria socialista para 2023, que aposta também na construção de habitação a renda acessível e de um centro de acolhimento temporário.

A construção de um Centro Escolar em Pegões, a ampliação da biblioteca municipal e a remodelação das piscinas municipais são outras obras contempladas no orçamento da Câmara do Montijo para 2023.

Com 11 milhões de euros para aquisição de bens e serviços e pouco mais de 10 milhões de euros para investimentos, grande parte das verbas previstas no orçamento da Câmara do Montijo, 22 milhões de euros, são para despesas com pessoal.

No que respeita a impostos, a Câmara do Montijo, que já tinha uma das taxas mais baixas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) da região, reduziu ainda mais o valor pago pelos munícipes, de 0,36 em 2022 para 0,34 em 2023, mantendo ainda o IMI familiar, com um benefício de 20 euros para o primeiro filho, 40 para o segundo e 70 euros para quem tem três ou mais descendentes.

A taxa de IRS variável (até 5%) para 2023 foi fixada em 4% e a derrama em 1,5% dos lucros tributáveis, com isenção para empresas com volume de negócios igual ou inferior a 150.000 euros. 

Na votação do Orçamento para 2023, a CDU optou pela abstenção, que permitiu viabilizar o documento da maioria PS, que tem maioria relativa na Câmara Municipal, mas deixou alguns reparos, considerando que se trata de um "orçamento de gestão, sem visão e sem estratégia".

Com críticas mais duras, os eleitos do PSD lembraram que 43% do orçamento para 2023 é para o pagamento de ordenados e consideraram tratar-se de um "orçamento de `show-off´", para disfarçar a "ineficiência" da maioria PS no Montijo. 

Leia Também: Ligação fluvial entre Montijo e Cais do Sodré com problemas "técnicos"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório